- FAAPA FR - http://www.faapa.info -

Material de diagnóstico permite melhorar qualidade e segurança do procedimento da biopsia da mama, disse Victor Costa

Cidade da Praia, 28 Out (Inforpress) – O director clinico do hospital Dr. Agostinho Neto, Victor Costa, considerou terça-feira que o material doado pela Calouste Gulbenkian é de vital importância por facilitar o diagnóstico e melhorar a qualidade e segurança da biopsia da mama.

Victor Costa que falava à imprensa após a cerimónia online de entrega dos materiais, no âmbito do projecto de Melhoria do Diagnóstico e tratamento das Doenças Oncológicas em Cabo Verde, sublinhou que a partir de agora, com Agulhas para Core Biopsia, o hospital vai revolucionar a sua capacidade de diagnóstico e de resposta para situações infra clinica.

“Este material vai permitir melhorar a qualidade e segurança dos procedimentos que até então eram realizados em regime de ambulatório com anestesia local, ao contrário da biópsia excisional, um método mais invasivo”, acrescentou.

Ainda segundo o director clinico do HAN, o material recebido vai permitir classificar os tumores, identificar a existência de vasões vasculares e detectar e estudar os receptores hormonais, além de permitir a escolha de um tratamento mais adequado e mais individualizado para o paciente.

Aquele cirurgião explicou ainda que o material ofertado vai ser mais económico, pois, no bloco operatório se gastava muito mais para fazer uma biópsia.

Além deste equipamento, avançou que o hospital da Praia vai receber, até Dezembro, um outro instrumento da Fundação Calouste Gulbenkian denominado arpões para o diagnóstico do tumor da mama.

A directora do programa da Calouste Gulbenkian Parceiros para o Desenvolvimento, Hermínia Cabral, que participou no evento de forma online, afirmou que no âmbito do projecto está em curso apoios para a realização de estágios de formação de profissionais de Saúde de Cabo Verde em Portugal e de profissionais formados em Cabo Verde por profissionais de saúde portugueses.

“A Fundação e Cabo Verde têm uma parceria de longa data e em vários sectores, que foi reforçada com este protocolo que vai melhorar significativamente a capacidade de diagnóstico e tratamento de doenças oncológicas”, disse.

Hermínia Cabral anunciou também a chegada a Cabo Verde, no mês de Dezembro, de um ecógrafo portátil e equipamentos clínicos para biopsia do cancro da próstata, assim como consumíveis para a realização das biopsias.

Consta do material ofertado ao hospital Agostinho Neto, equipamentos e consumíveis que vão permitir a realização de até 300 biopsias mamárias por agulha grossa Core Biopsy.

Em Cabo Verde o cancro mata por ano uma média de 300 pessoas, representando a segunda causa de morte e de deslocação de doentes no país.