- FAAPA FR - http://www.faapa.info -

Conselho de Estado/Porta Voz diz que não há nada de grave que ponha em causa o funcionamento das instituições da República

Bissau,18 Dez 20(ANG) – O Porta-voz designado do Conselho de Estado, Braima Camará, afirmou que não há nada de grave que ponha em causa o regular funcionamento das instituições da República.

Contudo, ressalvou que o Presidente da República tem as suas prerrogativas constitucionais e que cabe a ele tomar decisões que julgar pertinentes para o país.

Camará representava o Movimento para a Alternância Democrática (MADEM-G 15), uma das formações políticas com assento no Parlamento, fez estas afirmações no inicio da noite de quinta-feira, depois da reunião do Conselho de Estado, que durou cerca de três horas.

A reunião foi convocada por Umaro Sissoco Embaló com a finalidade de analisar a atual situação política do país.

O também coordenador do MADEM-G15 explicou que os membros do Conselho de Estado aconselharam ao chefe de Estado a prosseguir neste caminho de busca de soluções por via de diálogo inclusivo.

“Concordamos com a sua estratégia de auscultação de todas as forças vivas da nação”, disse.

Unanimemente, concluímos que não há nada que possa pôr em causa o regular funcionamento das instituições da República, mas o Presidente da República tem as suas prerrogativas constitucionais e caberá a ele tomar decisões que julgar pertinentes para o país”, assegurou.

O Conselho de Estado é um órgão de consulta não vinculativo do Presidente da República.

O órgão é constituído pelos líderes dos partidos com representação parlamentar, titulares dos órgãos de soberania (Presidente de ANP, Primeiro-ministro e Presidente do Supremo Tribunal de Justiça), bem como por cinco figuras indicadas pelo Presidente da República.