- FAAPA FR - http://www.faapa.info -

Covid-19/OMS alerta que mortes em África “aumentaram 40%” em um mês

Bissau,12 Fev 21(ANG) – A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou quinta-feira que o número de mortes devido à covid-19 em África “aumentaram 40%” num mês, estando a agência das Nações Unidas preocupada com as novas e mais contagiosas variantes do novo coronavírus.

“Mais 22.300 mortes foram relatadas em África nos últimos 28 dias, em comparação com quase 16.000 nos 28 dias anteriores”, afirmou o escritório da OMS para África, sediado em Brazzaville, na República do Congo, citado pela agência France-Presse.

Este balanço surge quando o continente “luta contra novas variantes mais contagiosas e se prepara para sua maior campanha de vacinação de sempre”, escreveu a agência da Organização das Nações Unidas (ONU) depois de uma conferência de imprensa virtual.

Os primeiros casos de covid-19 no continente foram diagnosticados em 14 de Fevereiro de 2020. Desde então, o número total de casos ultrapassou os 3,7 milhões, incluindo 3,2 milhões de recuperações e 96.000 mortos, de acordo com os dados divulgados hoje pela OMS.

A agência da ONU acrescentou que o número total de mortes deverá atingir os 100.000 “nos próximos dias”.

A directora regional da OMS para a África, Matshidiso Moeti, disse que o aumento de mortes devido à covid-19 representa “sinais preocupantes de aviso que os trabalhadores e os sistemas de saúde em África estão perigosamente sobrecarregados”.

Durante a primeira vaga de covid-19, o continente africano foi o menos afectado pela pandemia. No entanto, na segunda onda de infecções, os casos “saltaram muito além do pico da primeira vaga e as instalações de saúde ficaram sobrecarregadas”, disse a OMS.

A grande maioria dos países africanos ainda não iniciou as operações de vacinação, sendo este um assunto sensível em alguns Estados.

Além da dificuldade de acesso, há também uma forte desconfiança em relação à vacina, com várias teorias da conspiração a serem partilhadas, de forma regular, nos círculos locais nas redes sociais.

“Saia e vacine-se quando a vacina ficar disponível no seu país”, apelou Moeti aos povos de África, assinalando que a pandemia está “longe de acabar e as vacinas são um instrumento essencial” na luta contra o vírus.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.355.410 mortos no mundo, resultantes de mais de 107,3 milhões de casos de infecção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um coronavírus detectado no final de Dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.