APS L’accompagnement des jeunes au menu de la 43ème assemblée du clergé APS Fatick : de la drogue et d’autres produits illicites parfois saisis sur des véhicules administratifs et agents de l’etat (cheffe) APS le G7 réaffirme son engagement et sa disponibilité en faveur d’un dialogue social de qualité APS Négociations avec les enseignants : Mamadou Talla s’engage à respecter « ses’’ engagements AGP Boké : le Consortium SMB-Winning indemnise 102 personnes à plus de 8 milliards GNF AGP Conakry/Vers les élections législatives 2019 : les acteurs du comité inter-parties (CIP) en conclave GNA Safe Delivery App introduced to reduce maternal mortality GNA Invest in Africa, CIPS to enhance Procurement Skills of 50 SMEs GNA Farmers in Lawra Municipal welcome improved seed varieties MAP Décès de l’ancien Président tunisien Zine El Abidine Ben Ali

Angola continua dar passos para comércio livre na Sadc


  19 Août      12        Economie (6489),

   

Luanda, 19 de Agosto (ANGOP)  – O ministro angolano da Economia e Planeamento, Manuel Neto da Costa, afirmou neste domingo(18), em Dar es Salaam, República Unida da Tanzânia, que Angola continua a dar passos para implementação do livre comércio a nível dos estados membros da Conferência de Desenvolvimento da África Austral (Sadc).

Segundo o governante, que fazia o balanço dos resultados da 39ª Cimeira Ordinária da Sadc, que decorreu de 17 a 18 do corrente, estamos nos últimos anos firmes com esse objectivo, estabelecendo ofertas aos países membros da organização, relativamente à redução do valor aduaneiro para alguns produtos.

Angola, nesta Cimeira, esteve representada pelo Presidente da República, João Lourenço, e demais Chefes de Estados e de Governo do bloco regional de que fazem também parte a África do Sul, Botswana, Republica Democrática do Congo (RDC), Comores, E-swatini (antiga Swazilândia), Lesotho, Madagascar, Malawi, Maurícias, Moçambique, Namíbia, Seychelles, Tanzânia, Zâmbia e Zimbabwe.

Quanto a industrialização da região Austral, um dos principais focos da agenda de trabalho, Manuel Neto da Costa afirmou “que será necessário que os países membros incorporem os seus instrumentos programáticos com as iniciativas regionais”.

Na Cimeira, que decorreu sob orientação do novo presidente em exercício da Sadc, o Chefe de Estado Tanzaniano, John Pombe Joseph Magufuli, foram analisados programas entre a União Europeia e a Sadc, relacionados com a melhoria do ambiente de negócios, facilitação do comércio e sobre a industrialização.

A estratégia de industrialização da SADC, adoptada em Abril de 2015, visa alcançar uma economia mais avançada e a transformação tecnológica a nível nacional e regional que permita acelerar o crescimento através do desenvolvimento industrial.

Um plano de acção aprovado dois anos mais tarde (Março de 2017) aponta que as suas acções devem ter como referência os três pilares da estratégia e as actividades necessárias, assim como a importância de libertar o potencial industrial desta região. Esses três pilares são os de expandir a infra-estrutura, fortalecer a cadeia de valores e desenvolvimento do corredor que liga estes Estados da África Austral.

A organização enfrenta vários desafios, entre os quais a integração económica num espaço regional de mais de 200 milhões de habitantes.

A SADC, sucessora da SADCC, foi constituída em 1992, para promover a cooperação e integração sócio – económica,  intensificar a cooperação nas áreas política e de segurança entre os Estados.

Dans la même catégorie