AIP Le leader de l’opposition ougandaise rejette les résultats de l’élection présidentielle AIP Une mission de sensibilisation des parties prenantes sur les enjeux du PAPSE à Bouna AIP L’absence de centre culturel à Bouna constitue une difficulté pour les promoteurs de spectacle (Feature) AIP L’ONG Boby offre kits de vêtements aux nouveaux-nés et à l’école coranique de Gagnoa AIP Le gouverneur du District 403 A2 du Lions Club International effectue une visite de travail à Bouaké AIP Rétrospective 2020: Une nette amélioration au niveau du bitumage des voies dans la région du Tonkpi AIP Un bâtiment du groupe scolaire Libreville de Man décoiffé par le vent AIP Le préfet sortant de Kouto fait ses adieux à ses administrés AIP De nouvelles infrastructures annoncées à Sikensi (Conseil régional) AIP Législatives 2021: La candidature d’Assié Kouassi Marcel (RHDP) exigée par la jeunesse des cantons de Bouaké

AJECON promove debate sobre futuro da economia no pós-crise pandémica


  7 Janvier      9        Economie (10811),

   

Cidade da Praia, 07 Jan (Inforpress) – A Associação dos Jovens Economistas de Cabo Verde (AJECON) promove, hoje e sexta-feira, o segundo Encontro Nacional de Estudantes de Economia (ENECO) visando contribuir para a mitigação da crise pandémica.
“O Futuro da Economia Pós-Crise” é o lema deste encontro que decorre na Unipiaget e pode ser acompanhado através da plataforma Zoom.
O painel “educação financeira” é um dos principais quadros a serem debatidos neste encontro de dois dias, organizado pela AJECON, em parceria com a Universidade de Jean Piaget de Cabo Verde (Unipiaget) e com outras universidades.
Segundo o presidente da Associação dos Jovens Economistas de Cabo Verde (AJECON), Olavo Semedo, o objectivo do segundo encontro nacional de estudantes de economia (ENECO), é criar um espaço de debate, partilha de ideias e conhecimentos sobre trabalhos ligados à economia e outras áreas afins, no sentido de recolher subsídios de políticas para a tomada de melhores decisões, sobretudo neste contexto de crise.
“Porque sabemos que a crise pandémica assolou e afectou muito a nossa economia, estando todos a viver uma realidade, não só aqui em cabo Verde mas também o mundo inteiro, por isso temos que estar à altura, no sentido de ter a capacidade de tentar mitigar esses efeitos provocados pela crise da covid-19”, justificou Semedo.
O encontro servirá para fazer com que os estudantes desenvolvam a capacidade de trabalhar termos “pertinentes” sobre a economia nacional, mas também criar um espaço de partilha de conhecimento sobre a investigação científica.
Conforme este responsável, a “novidade” do referido encontro é a educação financeira porque, como disse, várias pessoas estão tendo dificuldades nesta parte, devido à crise da covid-19 pelo que, a seu ver, o tema “é muito pertinente”, daí a necessidade de se fazer esta abordagem.
“O tema é muito pertinente para que as pessoas desenvolvam esta capacidade de tomar melhores decisões no futuro e ter uma vida financeira saudável. É neste sentido que queremos incutir isso nas pessoas”, reforçou.
Olavo Semedo explicou que o encontro de hoje serviu, igualmente, para a assinatura de um protocolo entre a AJECON e a Uni Piaget visando estabelecer uma relação mais próxima entre a universidade e a associação.
“Isto certamente vai trazer uma mais-valia para as duas instituições, no sentido de trabalhar juntos pensando no médio e longo prazo perspectivando alcançar as metas definidas”, perspectivou.
Por seu turno, o reitor da Unipiaget, Wlodzimierz Szymaniak, disse que a universidade está sempre interessada em colaborar com actores da sociedade civil e, a seu ver, a AJECON deve ser considerada um parceiro “privilegiado” da Unipiaget devido a vários factores, com destaque para o facto de muitos membros da organização serem formados naquela universidade, daí o interesse em acompanhar o percurso profissional dos antigos alunos.
Além disso, a universidade entende que podem ser e são “possíveis colaboradores”, tendo em conta que a unipiaget está sempre interessada em receber projectos e trabalhos interessantes e ideias inovadoras, disse Wlodzimierz Szymaniak para quem o “capital precioso são os jovens, principalmente se foram formados na nossa Universidade”.
O público-alvo para o segundo ENECO é diverso, com destaque para os alunos que estão a frequentar o último ano do curso da economia, alunos de diferentes áreas e docentes da Uni Piaget.
Durante este encontro de dois dias serão abordados vários painéis, dos quais se destaca a educação financeira (apresentação de quatro trabalhos), economia regional e internacional (câmbio, balança de pagamentos), o crescimento económico e desenvolvimento, painel política monetária e política fiscal e finanças públicas e outras áreas conexas.

Dans la même catégorie