GNA Six students, teacher, spouse test positive for COVID-19 at Agiss. GNA Running mates should have presidential qualities – Dr Alidu Seidu GNA Prof Opoku-Agyemang represents women’s empowerment and development – UCC Community AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Covid-19 : 317 guérisons en 24 heures AIP Onusida note une perturbation de la riposte contre le VIH à cause du Covid-19 AIP Des prières œcuméniques pour la réussite des élèves de Taï aux examens ACAP La situation de l’épidémie du COVID-19 et la réponse en République Centrafricaine ACAP La Commission nationale de lutte contre la prolifération des armes légères et de petits calibres à désormais un siège AGP Six morts et 2 blessés dans deux accidents de la circulation à Essassa et à Kango APS CASAMANCE : UN LOT D’ÉQUIPEMENTS AGRICOLES REMIS AUX PAYSANS DU BLOUF

Angola e França abordam impacto económico da covid-19


  1 Juin      11        Santé (6251),

   

Luanda, 1 de Junho (ANGOP) – Os Presidentes de Angola, João Lourenço, e de França, Emmanuel Macron, mantiveram esta segunda-feira, 01, uma conversa telefónica, tendo abordado temas actuais, com destaque para o impacto da covid-19 sobre a economia mundial e os seus reflexos em Angola.

Em nota, o Secretariado de Imprensa do Presidente da República refere que o Presidente João Lourenço fez um relato ao homólogo gaulês do que está a ser feito pelo Governo angolano.

O Chefe de Estado angolano destacou o investimento de recursos na aquisição de meios e equipamento de biossegurança, para enfrentar o vírus, a resposta determinada da classe empresarial, para que a economia continue a funcionar e, sobretudo, que seja diversificada.

Segundo o documento, ao telefone, os dois Chefes de Estado abordaram também a questão do alívio da dívida dos países africanos, para a qual existe uma iniciativa a nível do G-20, “com um papel muito empenhado da França”.

O Presidente João Lourenço exprimiu o interesse de Angola em aderir a essa iniciativa, o que já fez por via de acções que estão a ser empreendidas pelo Ministério das Finanças.

João Lourenço e Emmanuel Macron aproveitaram também para abordar questões regionais, como a actualidade política na República Centro Africana e o clima de instabilidade que se instalou na fronteira entre a República Democrática do Congo e a Zâmbia.

Os estadistas defenderam a necessidade de se trabalhar para que se realizem, no tempo certo, as eleições previstas para a República Centro Africana.

Em relação ao momento de tensão fronteiriça entre o Congo Democrático e a Zâmbia, manifestaram a esperança de que venham a ser coroadas de êxito as diligências que estão a ser feitas pelo medianeiro, o Presidente Denis Sassou Nguesso, do Congo.

As relações diplomáticas entre Angola e França foram estabelecidas em Fevereiro de 1976.

Angola exporta para França petróleo bruto. A empresa francesa Total tornou-se na primeira operadora petrolífera em Angola, com uma produção diária na ordem dos 650 mil barris.

Dans la même catégorie