Inforpress COVID-19: BCV Supervision Coordinator states it is possible to make savings in the country’s current situation APS DÉMARRAGE DE LA SÉANCE PLÉNIÈRE CONSACRÉE À L’ADOPTION DU PROJET DE LOI PORTANT CRÉATION DU FERA APS UNE SOCIÉTÉ CIVILE « PLUS CONSCIENTE DE SON RÔLE » DANS LE DISPOSITIF DE DIALOGUE DU SECTEUR ÉDUCATIF (COSYDEP) APS UN SITE PRÉVU À DIAMNIADIO POUR LA VISITE TECHNIQUE ET L’IMMATRICULATION DES VÉHICULES GNA Ghana needs investment support in pharmaceutical sector GNA GJA secures insurance package for journalists covering elections 2020 GNA We will provide security for Volta Region- IGP GNA New Oti Region to get Youth Resource Center after President cuts sod for construction GNA Let’s not lose sight of malaria because of Covid-19—Makarios Foundation Inforpress For the operationalization of the Energy Efficiency Code, it is necessary to have trained professionals – Edson Mendes

Angola: PR enaltece aumento da produção nacional


  2 Octobre      12        Economie (10084),

   

Luanda, 02 de Setembro (ANGOP) – O Presidente da República, João Lourenço, manifestou-se satisfeito, esta sexta-feira,02, com o aumento da produção nacional, que permite uma maior oferta de bens de consumo à população.

O Titular do Poder Executivo falava à imprensa após inaugurar, no Pólo Industrial de Viana,Luanda, uma fábrica de montagem de electrodomésticos, com capacidade para 300 aparelhos diversos por dia.

Para João Lourenço, com essa fábrica, e não só, começa-se a ver que “em termos de produção industrial os empresários, quer nacionais quer estrangeiros, que operam em Angola, estão empenhados em aumentar a oferta de bens de consumo para as populações”.

A unidade fabril, montada com tecnologia avançada, é propriedade da empresa angolana ICC, pioneira neste sector no país, e vai produzir, anualmente, 75 mil televisores, 50 mil fogões, 100 mil aparelhos de ar condicionado e 75 mil geleiras e arcas.

Com um investimento de 15 milhões de Dólares americanos, a fábrica vai assegurar uma produção de 75 por cento para o mercado nacional e 25 por cento para a exportação, podendo ser uma fonte de atracção de divisas para o país.

Dans la même catégorie