AGP Six morts et 2 blessés dans deux accidents de la circulation à Essassa et à Kango APS CASAMANCE : UN LOT D’ÉQUIPEMENTS AGRICOLES REMIS AUX PAYSANS DU BLOUF APS UN ÉCRIVAIN ÉVOQUE LA CHALEUR HUMAINE DU SANDAGA DE SON ENFANCE APS COVID-19 : LES DROITS ET LA SANTÉ DES FEMMES « MIS À L’ÉPREUVE » (ENQUÊTE) ANGOP PR augura reforço da cooperação com Malawi ANGOP Covid-19: Angola sem registo de casos positivos nas últimas 24 horas MAP Souss-Massa: Les examens du Baccalauréat se poursuivent dans « d’excellentes conditions » (Responsable) AGP Dubréka-Société : 06 morts et 04 blessés sur la nationale N°3 à Gbantama. AGP Boké/Covid19: La SMB offre des matériels médicaux à l’hôpital régional. AGP Guinée/politique : Lancement du mouvement Nouvelle Génération Politique (NGP)

Angola: PR pede máxima atenção à criança


  1 Juin      14        Société (20364),

   

Luanda, 1 de Junho (ANGOP) – O Presidente da República, João Lourenço, pediu maior atenção para as crianças, num ano marcado pela pandemia da Covid-19, que as priva de assistir às aulas, de brincar com os amigos, de conviver com os avós e outros familiares e de levar, em suma, uma vida normal.

Numa mensagem de felicitações a que a Angop teve acesso, por ocasião do Dia Internacional da Criança, que nesta segunda-feira, 01, se assinala, o Chefe de Estado Angolano diz que os petizes vêem-se, assim, afectados desde muito novos por uma situação potencialmente traumatizante, que possivelmente os marcará para o resto da vida, se não “tomarmos as medidas adequadas para o evitar”.

“Entre as muitas medidas que o Governo tem vindo a adoptar para minorar os efeitos da crise sanitária, económica e social, causada pela pandemia da Covid-19, importa dar a máxima atenção às crianças, não só criando paulatinamente as condições para o seu retorno seguro à escola, mas, também, cuidando, em especial, daquelas que se encontram numa situação de maior vulnerabilidade”, refere o presidente.

João Lourenço apela aos pais e encarregados de educação, aos professores e outros agentes formadores que se dediquem à árdua mas gratificante tarefa de defender as crianças, pois são elas a maior garantia da continuidade da defesa dos nobres valores do patriotismo, do amor ao próximo e da solidariedade na construção de um país melhor para todos.

O dia 1 de Junho foi festejado pela primeira vez, em 1950, como Dia Mundial da Criança.

A efeméride é celebrada numa altura em que a Organização Mundial da Saúde (OMS) estima haver mais de seis milhões de infectados pelo coronavírus (mais de 300 mil mortos), entre eles, infelizmente, crianças menores de um ano e adolescentes.

 

Dans la même catégorie