AIP Anémie et infections respiratoires, causes principales de morbidité à Dimbokro (directeur CHR) AIP Les meilleurs élèves de l’IEP de Songon récompensés AIP Les joueurs de l’équipe nationale malgache élevés au rang de chevaliers AIP Le Mouvement « Tous Debout avec Mabri » mobilise à Abobo AIP Érosion côtière : Les habitants du quartier des pêcheurs de Lahou Kpanda appellent à l’aide AIP Le médiateur d’un conflit communautaire échappe de justesse à un lynchage à Bettié AIP La 11è édition du tournoi de football pour les minimes s’ouvre bientôt à Bangolo AIP Le maire de tabou soutient les AGR des femmes de la tribu Tépo sud AIP Des actions de lutte contre la Dengue annoncées dans la commune d’Abobo NAN Breaking the Barriers Against Adoption of Traditional Medicine

Ano 2016 foi “muito importante” no reforço e consolidação do processo democrático no país – Jorge Carlos Fonseca


  24 Janvier      44        Photos (21279), Politique (23680),

   

Praia, 24 Jan (Inforpress) – O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca disse hoje, na Cidade da Praia, que o ano de 2016 foi “muito importante” para Cabo Verde no reforço e consolidação do seu processo democrático.
O chefe de Estado fez esta afirmação durante a sua intervenção hoje na cerimónia de cumprimentos de Ano Novo ao corpo diplomático encabeçado pelo embaixador da Rússia, Boris Kurdyumov.

“Foi o ano de todas as eleições em Cabo Verde e graças à crescente maturidade política do povo de Cabo Verde, essas eleições, como habitualmente, realizaram-se com toda a maturidade, no quadro da convivência democrática e constitucional”, notou o mais alto magistrado da Nação.

E este facto, segundo Jorge Carlos Fonseca, demonstrou que “as condições políticas internas estão criadas para o país continuar o seu desenvolvimento económico, social e humano”.
Por outro lado, avançou que em relação à politica externa, Cabo Verde está preocupado com “as inquietações” de vária ordem que a situação internacional inspira.

O terrorismo internacional, o uso de forças nas relações internacionais como método de disputa entre Estados, o desrespeito pelos direitos fundamentais do cidadão, a instabilidade política em algumas regiões africanas, a dramática situação dos refugiados, a proliferação de organizações criminosas transacionais, são as preocupações apontadas pelo Presidente da República.

“Por vocação e por opção, Cabo Verde disponibiliza-se para continuar de forma permanente a trabalhar com todos os povos e países amantes da liberdade, a trabalhar para a melhoria da situação internacional e para o reforço da paz e da segurança internacionais”, enfatizou.
OM/FP
Inforpress/Fim

Dans la même catégorie