ABP Bientôt un nouveau code pétrolier pour règlementer le secteur pétrolier au Bénin ABP 36,5 milliards F Cfa pour la protection de la côte à l’Est de Cotonou et la viabilisation du site de construction logements sociaux à Abomey-Calavi ABP Signature à Malanville d’un accord de partenariat entre la FNEN-DADDO et l’ASPEB sur la transhumance transfrontalière. AIB Acquittement  de Laurent Gbagbo et procès du putsch manqué, en vedettes dans la presse burkinabè Inforpress Inforpress e Instituto Camões rubricam protocolo de cooperação para aprimoramento e capacitação profissional da agência Infropress Restauração da Capela Gótica da Igreja de Nossa Senhora do Rosário arranca em Fevereiro e será concluída em Dezembro de 2019 Inforpress Futebol: Fabrício Duarte apita jogo de apuramento da Taça das Confederações AGP Le président Ali Bongo de retour au Maroc pour sa convalescence Inforpress Fogo: Segunda fase de reabilitação do Complexo Educativo Eduardo Gomes Miranda inaugurada na sexta-feira AIB Le Burkina veut améliorer la qualité de son climat d’affaire

Banco Mundial disposto a apoiar projectos de desenvolvimento da Guiné-Bissau, diz seu Director Executivo


  13 Novembre      126        Economie (21983), Finance (3696), Photos (20289),

   

Bissau, 13 Nov 17 (ANG) – O novo Director Executivo do Banco Mundial (BM) para 23 países de África, incluindo a Guiné-Bissau, garantiu hoje em Bissau, que esta instituição  espera do país a apresentação de  projectos « concretos » de desenvolvimento, com vista aos seus financiamentos.

Em declarações à imprensa apos um  encontro com o Presidente da República, Seydou Bouda reafirmou que esta instituição financeira internacional « está ao lado da Guiné-Bissau » na sua luta contra o subdesenvolvimento.

Abordado sobre a razão do encontro com José Mário Vaz, Bouda informou que o mesmo visa conhecer as necessidades do país em diferentes sectores, e apresentar-se como o novo responsável máximo do BM para quase metade dos países de África, incluindo a Guiné-Bissau.

Acrescentou ainda que o Chefe de Estado guineense manifestou-lhe o interesse de o Banco Mundial continuar a apoiar o país, sobretudo nos domínios da agricultura e pescas, para garantir a auto-suficiência alimentar e gerar mais postos de trabalho.

Em relação a situação macroeconómica, Seydou Bouda disse que a Guiné-Bissau « tem nota positiva », porque, segundo as suas palavras, « conhece, neste momento, melhor crescimento em relação aos anos interiores ».

Seydou Bouda de nacionalidade burkinabé, antes de ingressar no Banco Mundial (BM) desempenhou vários cargos públicos neste país de África de Oeste.

ANG/QC/SG

Dans la même catégorie