MAP Djibouti : La Fondation Mohammed VI des Ouléma Africains organise un concours de mémorisation et de récitation du Saint Coran MAP Mali: La Fondation Mohammed VI des Ouléma Africains organise un concours de mémorisation et de récitation du Saint Coran APS CHAN 2023 : ‘Madagascar va tout donner pour battre le Sénégal (entraineur) AIP La 2e édition du cross Joseph Tarègue lancée à Bouaké APS L’Etat va tout faire pour éviter un nouvel incendie au marché Ocass de Touba (Antoine Diome) APS Aliou Sow appelle les maires à investir dans le développement culturel APS Les migrantes, héroïnes négligées du développement économique APS Abdou Karim Fofana :  »Le Sénégal est propriétaire de son Train express régional. » APS Les activités de la 7e FIKA officiellement lancées APS Dakar remporte le grand prix Douta Seck du Fesnac

Bissau acolhe Conferência Internacional “Guiáspora”


  25 Novembre      11        Migration (371),

   

Bissau,25 Nov 22(ANG) – Bissau acolhe a partir de hoje e até amanhã, Sábado a Conferência Internacional denominada Guiáspora Bissau Guineense”, organizada no quadro do projeto Ação Ianda Guiné Djuntu, em parceria com a Direção-geral das Comunidades e o Programa da Nações Unidas para o Desenvolvimento(PNUD).
Ao intervir na abertura do evento, a Secretária de Estado das Comunidades, Salomé Alouche diz que a iniciativa se reveste de capital importância na afirmação da diáspora Guineense nos seus processos de integração e investimentos.

Alouche disse que o Governo está cientes das enormes dificuldades que enfrentam os cidadãos guineenses no estrangeiro, frisando que sabem que as referidas dificuldades estão ligadas à restrições às suas mobilidades e no acesso ao emprego nos países onde vivem.

“Somos cientes de que, pelo facto de ainda não abrimos representações diplomáticas em determinados países onde residem cidadãos guineenses, se sujeitam a enormes sacrifícios de se deslocarem de país em país para regularizarem as vossas situações”, referiu.

Para a governante não será possível construir uma imagem positiva do país, excluindo a diáspora e não será viável muito menos inclusivo, o desenvolvimento económico da Guiné-Bissau sem a participação do capital humano e financeiro da Diáspora.

“Por isso, o Governo através da magistratura do Presidente da República Umaro Sissoco Embaló, tem apostado numa diplomacia interventiva e de aproximação à diáspora”, salientou.

Salomé Alouche disse que tem conseguido, muito recentemente, abrir novas representações diplomáticas e assinado “importantes acordos de cooperação” que vão mudar a situação dos concidadãos no estrangeiro.

Por sua vez, Afonso Gomes, membro da Federação das Associações dos Emigrantes Guineenses em Portugal, disse que a Conferência de Guiáspora vai lhes permitir recolher informações sobre a realidade do país e por outro lado, as autoridades do país vão inteirar-se da situação dos guineenses no exterior.

Gomes disse que qualquer emigrante é embaixador itinerante do seu país, na divulgação da sua imagem positiva.

Durante os dois dias da Conferência, os participantes irão abordar temas sobre o papel das organizações da diáspora no desenvolvimento da Guiné-Bissau, a importância que as políticas públicas e governamentais podem desempenhar junto da comunidade guineense residente no estrangeiro entre outros. ANG/ÂC//SG

Dans la même catégorie