AIP Côte d’Ivoire – AIP/ Les nouveaux lotissements suspendus dans le département de Séguéla ANP Ouverture des frontières terrestres au Niger : Les transporteurs interurbains reprennent progressivement le trafic vers l’international ANP Séance de questions d’actualité au Parlement : Quatre membres du Gouvernement interpelés devant le parlement ANP Niger : 7 nouveaux membres de la haute cour de justice prêtent serment devant le parlement GNA ECOWAS pushes launch of single currency to 2027 GNA ADB holds customer appreciation get-together APS LIGUE DE SAINT-LOUIS : LES INTERNATIONAUX APPORTENT LEUR SOUTIEN À AMARA TRAORÉ APS TAMBACOUNDA : UNE SUBVENTION DE PRÈS DE 14 MILLIONS POUR LES COMITÉS DE DÉVELOPPEMENT DE QUARTIERS APS PREMIÈRE CÉRÉMONIE DE GRADUATION DE L’ÉCOLE MAARIF DE THIÈS APS LE PRÉSIDENT SALL FINIT SA TOURNÉE EN INAUGURANT UN DAARA ET UN RACCORDEMENT ÉLECTRIQUE

Brava: Ruptura pontual de gás butano na ilha deve-se à insuficiência de taras – Vivo Energy


  30 Octobre      17        Economie (12345),

   

Nova Sintra, 29 Out (Inforpress) – A Vivo Energy Cabo Verde, empresa que comercializa produtos e serviços da marca Shell em Cabo Verde, esclareceu quinta-feira que a ruptura pontual de gás butano verificada na ilha deve-se à “insuficiência” de taras para enchimento.
Em reacção à notícia veiculada quarta-feira, 28, pela Inforpress, em que o agente da Shell na Brava confirmou a ruptura de stock do gás butano e do gasóleo para abastecimento da central eléctrica, a Vivo Energy Cabo Verde garantiu que a ruptura não se deve à falta de produto.
A companhia garantiu que “não há qualquer risco de ruptura de gás a nível do País e que tem capacidade para abastecer todas as ilhas durante vários meses” e que está a “envidar esforços” para repor o stock de garrafas de gás para compra na Brava.
“O açambarcamento de garrafas que tem acontecido um pouco por todo o País desde o período de confinamento, devido à pandemia da covid-19, tem dado azo a este tipo de situação, levando a ruptura pontual na ilha Brava”, explicou a mesma fonte.
Daí, acentuou, foi lançada uma campanha de recolha de taras vazias, sem utilidade para o consumidor, com o objectivo de evitar ruptura de stock, mas que “infelizmente tem surtido pouco efeito” junto da população, que “continua a optar por acumular garrafas vazias em casa”.
E é neste sentido que a Vivo Energy Cabo Verde volta a apelar a população para “evitar a prática do açambarcamento de garrafas de gás e a acumulação de garrafas vazias”, de forma a “eliminar o risco de agravamento da situação e mesmo por questões de segurança”.
Relativamente à questão da ruptura de combustível para fornecimento à central eléctrica, a Vivo Energy Cabo Verde garantiu que “não há qualquer risco de ruptura e/ou constrangimento no fornecimento de combustível na ilha”.

Dans la même catégorie