MAP AU PSC: Morocco Reiterates That Success of Any Peacebuilding Effort in Africa Requires Inclusion of Socio-economic Activities MAP Afrique du Sud : Le gouvernement recourt au compte spécial de réserve d’or pour financer une dette publique accablante MAP Burkina: le gouvernement suspend l’exportation de l’or de production artisanale AIB Burkina : Le ministre Sorgho visite deux ponts réalisés à hauteur de 700 millions FCFA à Koudougou AIB Burkina : La reprise de la route Sakoinsé-Koudougou enregistre un taux d’exécution de 45,83% AIB Le ministre Bazié dit «merci» aux Russes pour la «franchise» et «respect mutuel» dans leur coopération avec le Burkina ANG Turismo/”Governo deve tirar proveito do Arquipélago dos Bijagós como um dos maiores destinos turísticos do mundo”, diz Adelino da Kosta Inforpress Afrobasket’2025: Líbia entra no grupo dos adversários de Cabo Verde Inforpress AAI quer melhorar o conhecimento do país e explorar os desafios sobre o fenómeno das migrações e asilo no contexto regional MAP CPS de l’UA: Le Maroc réitère que le succès de tout effort de consolidation de la paix en Afrique nécessite l’inclusion d’activités socioéconomiques

Cabo Verde está melhor preparado para eventuais ataques cibernéticos – PCA do NOSi


  28 Février      73        Technologie (988),

 

Cidade da Praia, 28 Fev (Inforpress) – O presidente do conselho de administração do NOSi garantiu, na Cidade da Praia, que Cabo Verde está “melhor preparado” para eventuais ataques cibernéticos em relação a 2020, quando a Rede Tecnológica Privativa do Estado (RTPE) foi atacada.
Em declarações aos jornalistas, depois da assinatura de um acordo de parceria com a Câmara Municipal da Brava, Carlos Pina explicou que a transição digital obriga a que o País esteja melhor preparado para esta “guerra digital”.
“Cabo Verde está melhor do que há um ano, posso falar enquanto responsável pela empresa que gere a maior rede tecnológica do País e temos essa experiência porque em Novembro de 2020 sofremos um ataque nunca antes visto no país”, assegurou, quando foi questionado pela Inforpress sobre um eventual ataque cibernético.
No entanto, o responsável ressalvou que é preciso continuar a investir do ponto de vista tecnológico e das boas práticas e sobretudo a nível da consciencialização dos utilizadores e da sociedade em geral para questão de ciberataque.
“Está provado que por mais que haja melhores tecnologias, 70 por cento (%) dos riscos é humano e o NOSi e o Governo estão a investir nesta questão de consciencialização para os perigos cibernéticos”, informou Carlos Pina, sublinhando que ninguém está acima dos riscos digitais.
“Hoje todos nós lidamos com as redes sociais e isto tem enormes riscos, temos que saber quais são os dados que devem disponibilizar e mesmo quando interagimos para aceder os serviços bancários e o Nosi tem essa responsabilidade de ajudar nessa sensibilização”, explicou.
No dia 09 de Fevereiro, à margem da assinatura de um protocolo com a Câmara Municipal do Maio, Carlos Pina informou que Cabo Verde investiu mais de 330 mil contos nos últimos 18 meses para proteger a rede do Estado de ataques cibernéticos.

Dans la même catégorie