APS MOUSTAPHA SAMB PLAIDE POUR DES « RESSOURCES CONSÉQUENTES » POUR LA SN-APS APS LA SN-APS EST « APPELÉE À ADAPTER SON MODÈLE ÉCONOMIQUE’’, DIT DEMBA FAYE APS COUPE DE LA CAF : LE JARAAF SE QUALIFIE POUR LE PROCHAIN TOUR APS UN ATELIER D’ORIENTATION DE LA SN-APS POUR UN NOUVEAU DÉPART DE L’AGENCE PUBLIQUE ACP Kisangani : les responsables des services étatiques et paraétatiques sensibilisés sur les comités de suivi et d’éveil contre la Covid-19 ACP Unilu : 2 chercheurs proposent un protocole contre la COVID-19 ACP Le prof Muyembe confirme la deuxième vague sévère de covid-19 en RDC après une tournée effectuée dans les CTCO de Kinshasa ACP Echange de la ministre du Genre avec une délégation d’artistes féminins autour des violences faites à la femme ACP Célébration de la journée internationale des personnes vivant avec handicap au Tanganyika ACP Adoption de projet de l’économie du budget rectificatif de la province du Haut-Katanga exercice 2019

Cabo-verdianas nomeadas no ‘Pride of África, Ásia Pacific Awards’ conhecem o veredicto em Dezembro


  16 Novembre      3        Société (25596),

   

Cidade da Praia, 16 Nov (Inforpress) – As duas estudantes cabo-verdianas nomeadas para “Melhor Estudante Africano(a) na China”, no ‘Pride of África, Ásia Pacific Awards’, organizado pelo Appreciate África Network, vão conhecer a decisão no dia 05 de Dezembro, numa cerimónia ‘online’, na Suíça.
Waldemara Pires e Firmina Gonçalves, ambas de 21 anos e naturais da Cidade da Praia são as nomeadas.
Waldemara Pires é estudante do 4º ano do curso de “ensino da língua chinesa” e estuda actualmente no Instituto Politécnico de Macau, enquanto Firmina Gonçalves concluiu, este ano, a sua licenciatura em Língua Chinesa no Instituto Politécnico de Macau.
As duas jovens, que submeteram as suas candidaturas, foram consideradas aptas para uma das 27 categorias deste prémio que tem como propósito reconhecer e apreciar o trabalho de indivíduos, equipas ou pessoas africanas que tiveram ou estão tendo um impacto significativo na Ásia.
Em declarações à Inforpress, Waldemara Pires, que por causa da situação da covid-19 está em Cabo Verde desde mês de Fevereiro, considerou que Cabo Verde é sem dúvida o “maior galardoado” nesta categoria por ter duas representantes, num universo de cinco.
Estar entre os cinco melhores alunos africanos na China, para esta estudante que conquistou o título de Cidadão do Mundo, em 2019, é a prova de que ser um “excelente aluno” não é só ter “excelentes notas”, mas é também ter valor.
A mesma reafirmou que vencer não é o “mais importante, mas é claro que todos querem vencer”, pois este prémio é a materialização de tudo aquilo que ela fez até hoje como estudante nesse país asiático.
“A participação para mim chega a ser maior e mais importante que qualquer outra coisa. Aproveitei este tempo para estar em contacto e criar laços com pessoas que partilhamos ideias, possíveis soluções e conhecimentos”, disse Waldemara Pires acrescentando que “este prémio serve para juntar os africanos na Ásia, que por outras palavras seria dizer a união faz a força”.
A estudante acentuou que está orgulhosa de fazer parte desta família e promete continuar a “alegrar corações e lutar por África”.
Em Abril, na altura da divulgação dos nomeados, a Inforpress falou com a estudante Firmina Gonçalves.
Na altura esta tinha dito que é um orgulho ver o seu trabalho e o seu esforço reconhecidos pela organização e só o facto de ser nomeada já é um “grande prémio”.
“Tenho feito algumas coisas que realmente para mim são conquistas que me deixam orgulhosa, desde as competições e trabalhos individuais que fiz e que me moldaram muito como pessoa”, dissera.
Firmina Gonçalves disse, então, à Inforpress que os trabalhos voluntários que têm vindo a fazer, como ensinar língua inglesa e portuguesa às crianças das zonas mais remotas da china
ajudou-a a crescer e moldou muito o seu carácter, além de ser oportunidade para dar a conhecer a essas pessoas a cultura de Cabo Verde.
O anúncio dos vencedores poderá ser acompanhado através do ‘site’ das Nações Unidas, no Facebook, no YouTube ou ainda no ‘site’ da Appreciate Africa Network.

Dans la même catégorie