NAN Troops overrun terrorists’ enclaves, eliminate scores in Borno, Yobe GNA Three men die after drinking suspected poisoned apketeshie GNA Oti NPP applauds Akufo-Addo on Regional Minister-Designate nomination GNA Chief commends International Needs for helping the rural poor GNA Herbal Industry has the potential to widen Ghana’s foreign exchange earnings – CPMR GNA FDA registers more local products amid COVID-19 GNA Let’s Leverage on CREMA to Improve Community Based Charcoal Production- BDP AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Les prix des légumes en hausse sur le marché à Bouaflé AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Une trentaine d’agents de santé de Minignan distingués AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Le nouveau préfet de Sinfra présenté, officiellement, aux populations

Candidaturas ao Prémio Literário UCCLA abertas até 31 de Janeiro de 2021


  15 Décembre      24        Société (27793),

   

Praia, 15 Dez (Inforpress) – As candidaturas à quinta edição do Prémio Literário “UCCLA – novos talentos, novas obras em língua portuguesa” estão a decorrer até ao dia 31 de Janeiro de 2021, anunciou hoje a organização com sede em Lisboa, Portugal.
O Prémio Literário UCCLA tem como objectivo, segundo a organização, estimular a produção de obras literárias, nos domínios da prosa de ficção (romance, novela, conto e crónica) e da poesia, em língua portuguesa, por novos talentos de escritores.
Ao concurso só pode concorrer quem nunca editou uma obra literária e poderá enviar uma única obra a concurso.
Este prémio, criado em 2015 com o Movimento 800 Anos da Língua Portuguesa, conta com a parceria da editora “A Guerra e Paz”, que passará a responsabilizar-se pela edição da obra premiada, e da Câmara Municipal de Lisboa, no âmbito do Festival Literário de Lisboa – 5L.
A participação na presente edição deverá ser feita até às 24:00 do dia 31 de Janeiro de 2021, por correio electrónico para o endereço premioliterario@uccla.pt.
Os vencedores das anteriores edições do Prémio Literário UCCLA foram: em 2016, a “Era Uma Vez Um Homem” de João Nuno Azambuja, de nacionalidade portuguesa, em 2017, “Diário de Cão” de Thiago Rodrigues Braga, de nacionalidade brasileira, natural de Corumbá, Goiás, Brasil, em 2018, o “Equilíbrio Distante” de Óscar Maldonado, de nacionalidade paraguaia, a residir em São Paulo, no Brasil, em 2019, “Praças” de A. Pedro Correia, de nacionalidade portuguesa e natural de Angola, e, em 2020, “O Heterónimos de Pedra” de Henrique Castanheira, de nacionalidade portuguesa.

Dans la même catégorie