GNA President ends Greater Accra tour, commits to complete major projects GNA Breast cancer is not a spiritual disease – Dr Ackon AGP Gueckédou/ Transport : le syndicat préfectoral des taxi-motos à un secrétaire général AGP Conakry/ Environnement : La Gouverneure de Conakry lance la Campagne d’Assainissement à Bambéto AGP Matoto : 150 jeunes filles du CAF reçoivent leurs attestations après 2 ans de formation GNA Dangme Rural Bank’s profit for 2020 dips GNA KNUST alumnus donates one million Ghana cedis to support development projects GNA Wa West Assembly Members reject DCE nominee for second time GNA Young people encouraged to go into herbal plant farming GNA AMA District Citizens Monitoring Committee members evaluate P4H project

Censo revela que de 2010 a 2021 Cabo Verde registou aumento de barracas


  9 Août      33        Développement humain (244),

   

Cidade da Praia, 09 Ago (Inforpress) – Os dados preliminares do quinto Recenseamento Geral da População e Habitação (RGPH-2021) revelam que de 2010 a esta parte se registou um aumento em Cabo Verde do número de edifícios “não clássicos”, ou seja, barracas ou casa de bidão.

O recenseamento aponta para um aumento de mais de 85%, equivalente a quase 3000 barracas ou casas de bidão.

Segundo os registos do Instituto Nacional de Estatística (INE), a maioria das barracas está em São Vicente (7,3%), Sal (6,6%) e Boa Vista (3%), enquanto uma percentagem pequena (1,5%) na Praia”.

De acordo com os dados preliminares do RGPH-2021, apresentados sexta-feira, em conferência de imprensa, na Praia, pelo INE, o número total de edifícios em Cabo Verde aumentou 31,3% desde 2010, para os actuais 150.016.

O RGPH-2021 envolveu recolha de dados em alojamentos familiares e colectivos, hotéis, estabelecimentos turísticos, hospitais, estabelecimentos prisionais e quartéis, incluindo ainda pessoas sem-abrigo.

O resultado definitivo do presente censo está previsto para finais de Dezembro deste ano ou início de Janeiro de 2022.

O quinto Recenseamento Geral da População e Habitação, a maior operação estatística do arquipélago, ao envolver cerca de 2.000 profissionais, decorreu no terreno, com a recolha de dados totalmente em formato digital, de 16 de Junho a 07 de Julho.

Para a realização desta operação, Cabo Verde contou com apoios financeiros e técnicos do Brasil, da Cooperação Espanhola, da Cooperação Luxemburguesa, da União Europeia e do escritório conjunto do PNUD, Unicef e FNUAP.

O Recenseamento Geral da População e Habitação realiza-se de dez em dez anos, de acordo com as orientações das Nações Unidas, e visa obter dados sobre a população e aspectos sociais relevantes que sirvam de base para uma planificação do desenvolvimento mais próxima da realidade do País.

Dans la même catégorie