AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Les services des eaux et forêts en campagne contre les feux de brousse dans le Poro AIP Côte d’Ivoire-AIP/Inter/ Football: Le Maroc abritera la CAN féminine 2022 AGP Guinée-Politique : Démission officielle du Gouvernement de Dr Ibrahima Kassory Fofana ANGOP MUNDIAL|ANDEBOL: ANGOLA PERDE DIANTE DO QATAR NA ESTREIA GNA Speaker Bagbin condemns unruly parliamentary behaviour APS SÉDHIOU : 42 KILOS DE CHANVRE INDIEN SAISIS À BALMADOU (POLICE) GNA WACCE to empower women against violent extremism GNA NGO supports flood victims in the Upper East Region GNA FDA declares zero tolerance for unregistered products GNA High Court remands man who stabs 19-year-old to death

Cerca 50 educadoras de infância contempladas com formação profissional promovida pela Direcção de Inclusão Social


  22 Décembre      7        Société (27311),

   

Cidade da Praia, 22 Dez (Inforpress) – Cerca de 50 cuidadoras de infância, dos 0-3 anos, da cidade da Praia, foram contempladas com formação profissional na área de cuidados, promovida pela Direcção de Inclusão Social, no âmbito da implementação do Plano Nacional de Cuidados.

Segundo a coordenadora do programa, Rosária Almeida, são monitoras que já trabalhavam nos jardins-de-infância e que não possuíam uma formação na área, e que durante a pandemia de covid-19 estavam desempregadas, devido ao fecho das creches e dos jardins infantis.

“Foram três meses de formação. Tendo em conta que várias creches fecharam as portas e estavam desempregadas, a Direcção-geral de Inclusão Social resolveu subvencionar as bolsas para essas cuidadoras informais, como forma de incentivo e estímulo e, ao mesmo tempo, permitir que tenham melhor qualificação e possam prestar um melhor serviço às creches”, explicou.

A ideia, acrescentou Rosária Almeida, foi no sentido da profissionalização da actividade de cuidado, que se quer “institucionalizada, reconhecida e bem remunerada”.

Acrescentou ainda que é uma forma de criar as condições para que a função seja desempenhada num quadro legal e garanta a geração de emprego decente, promover o desenvolvimento económico e a sustentabilidade do sistema de previdência social.

A formação decorreu de Outubro a Dezembro e hoje as cerca de 50 formandas receberam os seus diplomas, das mãos do ministro que tutela a pasta da Família e Inclusão Social, Fernando Elísio Freire.

O governante realçou a importância dessa formação, salientando que a mesma está a contribuir para a criação, de forma estruturada, em Cabo Verde, de um sistema de cuidados, que de resto é o quarto pilar da política social do executivo.

Em nome das formandas, Carla Bartolomeu agradeceu a oportunidade, sublinhando que a partir de agora estão preparadas para desempenhar, da melhor forma, as suas actividades e já podem com esta certificação trabalhar em qualquer creche da cidade ou criar as suas próprias creches.

Durante a formação, foram ministrados vários módulos relacionados com a observação da criança, comunicação de risco em tempos de covid, adaptação dos meios para acolhimento das crianças.

O Plano Nacional de Cuidados visa promover a criação de um conjunto de condições, designadamente equipamento de cuidados destinados às crianças, idosos e pessoas com deficiência em situação de dependência, especialmente aquelas que pertencem a famílias mais vulneráveis.

Dans la même catégorie