GNA Parliament approves 81-million euro loan for Sekondi-Takoradi Water Project GNA NDC solicits massive votes in Zongo communities GNA Kwapong Nursing Training College bedevilled with inadequate physical infrastructure GNA NDC to empower 500 youth in New Juaben South on TVET GNA WAPCo organises free eye-screening for Kpone, Tema Manheam residents AGP Gabon/Covid-19 : «Je ne reculerai devant aucune décision pour protéger les Gabonais (es), en particulier sur le plan de la santé» (Ali Bongo Ondimba) APS LUTTE CONTRE LA TRAITE DES PERSONNES : UN OFFICIEL TIRE UN BILAN ’’GLOBALEMENT POSITIF’’ ANP Niger : Remise des attestations et diplômes de fin de cycle aux élèves et étudiants de l’IFTIC ANP Situation dans le Golfe : Le Ministre Kalla Ankourao réitère le soutien du Niger à l’Appel au cessez-le-feu ANP Niger : coup d’envoi des travaux de 3 projets dont la cimenterie de Kao dans la Région de Tahoua

CESAC promove ciclo de debates em celebração ao dia da independência da Guiné-Bissau


  17 Septembre      6        Politique (12093),

   

Cidade da Praia 17 Set (Inforpress) – O Centro de Estudos Sociais Amílcar Cabral (CESAC), Guiné Bissau, promove hoje e 24 deste mês um ciclo de debates virtuais para marcar quase cinco décadas de percurso independente da Guiné-Bissau, celebrada a 24 de Setembro.
Segundo uma nota informativa do CESAC, a que a Inforpress teve acesso, no dia 24 de Setembro de 2020 completar-se-ão 47 anos desde que os guerrilheiros do PAIGC proclamaram a independência da Guiné-Bissau, realçando que desde então, o país tem trilhado um caminho bastante “sinuoso” na procura da sua independência económica, social e cultural.
“Decorridas que foram estas décadas de um tactear permanente, de pequenos avanços e grandes recuos, importa, à luz dos ensinamentos de Amílcar Cabral, parar e fazer o balanço do que foram estas quase cinco décadas de mudanças sem desenvolvimento, lembrar as lutas que conduziram à conquista da independência, reflectir sobre o que correu mal e identificar os pontos fracos e fortes, as ameaças e também as oportunidades”, lê-se na nota.
A mesma fonte propõe ainda revisitar os fundamentos legados por Amílcar Cabral no que toca ao modelo de sociedade e construir novas utopias e vislumbrar as condições de concretização de novos sonhos.
Assim, elucidou, para marcar estas quase cinco décadas de percurso independente da Guiné-Bissau, o Centro de Estudos Sociais Amílcar Cabral (CESAC) decidiu levar a cabo uma série de debates virtuais em colaboração com a Associação de Ciências Sociais e Humanas em Língua Portuguesa (AILPcsh).
Esta iniciativa, de acordo com a nota, visa proporcionar aos investigadores, académicos e cidadãos no país e na diáspora uma plataforma que permita, através de um diálogo sereno, responsável, profícuo e cientificamente fundamentado, trazer luz sobre os problemas e os desafios que se colocam ao país na actualidade e nos próximos tempos.
O debate desta quinta-feira, que acontece as 16:00, tem como tema “Revisitar a Luta de Libertação Nacional na Guiné-Bissau: dimensões estratégico-militar, diplomática e de clandestinidade” e terá como painelistas, o presidente da Fundação Amílcar Cabral, Pedro Pires, representante do Instituto do Património Cultural (IPC) Carlos de Carvalho, o representante da CEDEAO, Leopoldo Amado e será moderado por Zaida Pereira, do CESAC.
No dia 24 de Setembro, o debate realiza-se sob o tema “Guiné-Bissau: cinco décadas de (des)construção de um projecto societal, o que ainda se pode sonhar?” e contará com intervenções de Carlos Lopes, da Universidade do Cabo, Miguel de Barros, do CESAC, e Miguel Carter, da DEMOS Paraguai, e será moderada por Carlos Cardoso, do CESAC.
A Guiné Bissau foi a primeira colónia a ver a sua independência reconhecida por Portugal, em Setembro de 1974. Foi em Madina do Boé, no Leste, que “Nino” Vieira, presidente da Assembleia Nacional Popular, proclamou a independência unilateral do país.

Dans la même catégorie