MAP M. Bourita à Bamako porteur d’un message d’encouragement, d’amitié et de solidarité APS UN PROJET D’ASSISTANCE SOUS FORME DE TRANSFERTS MONÉTAIRES CIBLE PLUS DE 145.000 PERSONNES DANS 12 DÉPARTEMENTS APS MACKY SALL : « LE TER VA DÉMARRER DANS LES PROCHAINS MOIS » AIP Côte d’Ivoire –AIP / Le journal  » l’Inter  » rafle le prix du meilleur organe de presse de la CAIDP ANP Des journalistes ouest-africains en formation sur la lutte contre les crimes économiques et financiers ANP Rencontre des Cadres de la Communication : Les participants recommandent un rehaussement des subventions allouées au secteur APS LE PRÉSIDENT SALL PRESSE LE GOUVERNEMENT D’ACCÉLÉRER LES RÉFORMES DANS PLUSIEURS SECTEURS APS AGROÉCOLOGIE : DES ORGANISATIONS PAYSANNES ET DE LA SOCIÉTÉ CIVILE PEAUFINENT LEUR CONTRIBUTION À LA POLITIQUE AGRICOLE NATIONALE APS MAGAL 2020 : SONATEL RENFORCE SA PRÉSENCE APS VERS UN ALLÉGEMENT FISCAL POUR LA PRESSE ET LE TOURISME SUR LA PÉRIODE 2020-2021

Cimeira da CEDEAO/Presidente Sissoco pede mais atenção à situação política na Guiné-Conacri


  28 Juillet      4        Politique (11464),

   

Bissau, 28 Jul 20 (ANG) – O Chefe de Estado, Umaro Sissoco Embaló chamou a atenção dos Estados membros da comunidade sobre a importância do acompanhamento da evolução sociopolitica e de segurança nos países da sub-região, em particular na República da Guiné Conacri, tendo em conta a crescente situação de tensão que se vive naquele país vizinho.

“É verdade que a situação do Mali é complicada, mas temos outros problemas muito grave na República da Guiné Conacri onde sempre que há manifestações

politicas populares acontecem registos de vitimas mortais, por isso é importante sanear esta situação”, disse no discurso proferido no âmbito da cimeira extraordinária, por videoconferência, de chefes de Estados e de Governos da CEDEAO sobre a situação no Mali, realizada segunda-feira.
Manifestou a sua solidariedade com o Presidente do Mali e o seu Povo, neste momento difícil que este país enfrenta.

Para Embaló deve-se agir com respeito escrupuloso aos dispositivos da comunidade e as demais normas internacionais em matéria de restabelecimento da paz e segurança, sem perder de vista o imperativo moral de solidariedade necessária para a sobrevivência da CEDEAO como um todo.

Nesta perspectiva, declarou que apoia o projecto da declaração que foi apresentada,frisando que acredita que, com a união e determinação, a sub-região irá vencer todos os desafios.

Umaro Sissoco Embaló disse estar atento e a acompanhar a evolução da situação na República do Mali, tendo realçado o envio de uma Missão Ministerial de Bons-Ofícios por parte do Presidente em exercício da CEDEAO de 18 à 20 de Junho findo, com vista a encontrar uma solução airosa para a crise naquele país.

Salientou que está convicto de que estarão a ser criadas as condições para a resolução pacífica da crise maliana e consequente restabelecimento da confiança entre os principais protagonistas.

Por outro lado, o Chefe de estado guineense agradeceu a CEDEAO pelo empenho na resolução das crises sociopolíticas na sub-região e em particular na Guiné-Bissau e no Mali.

Disse que o seu agradecimento é extensivo à todos os chefes de Estados da organização, tendo mostrado total disponibilidade e solidariedade para com o Povo maliano, “uma vez que a Guiné-Bissau também passou por fase de crises cíclicas”.

Ainda na ocasião, em nome do Povo guineense e em seu nome pessoal, renovou os votos de pesar ao Povo ivoiriense e dirigiu condolências ao seu homólogo Alassane Ouattara e à família do malogrado Amadou Gon Coulibaly, ex-Primeiro-ministro da República da Costa de Marfim, recentemente falecido.

Entretanto, os 15 chefes de estados da CEDEAO ameaçam sancionar os opositores ao seu plano de saída da crise no Mali, que defende a criação de um Governo de Unidade Nacional.

Para a oposição, a saída da crise deve passar pela demissão do presidente da República, Ibrahim Boubacar Keita

Dans la même catégorie