MAP Sahara marocain: le SG de l’ONU réaffirme la centralité du processus politique onusien APS COVID-19 : DEUX DÉCÈS ET 163 NOUVELLES INFECTIONS ANP Tahoua : L’INS sensibilise les opérateurs économiques de la région sur le recensement général des entreprises (ReGEN 2022) AIP Un opérateur minier fait don d’un bâtiment de trois classes à l’EPP Yao-Amoinkro AIP 2,6 milliards de personnes affectées à travers le monde par des repas cuits aux combustibles polluants (OMS) APS DANS LA RÉGION DE DIOURBEL, 189 LISTES PRENNENT PART AUX ÉLECTIONS LOCALES APS A KAOLACK, L’ADMINISTRATION EST FIN PRÊTE POUR L’ORGANISATION DU VOTE (GOUVERNEUR) APS A FOUNDIOUGNE, 71 % DES CARTES D’ÉLECTEUR ONT ÉTÉ DISTRIBUÉES (PRÉFET) APS MBOUR : 329.513 ÉLECTEURS INSCRITS APS TAMBACOUNDA : 264.759 ÉLECTEURS ATTENDUS AUX URNES

Cinema: Ministério da Cultura financia em “mais de um milhão de escudos” o DjarFogo Internacional Festival


  8 Novembre      22        Cinéma (221),

   

Cidade da Praia, 08 Nov (Inforpress) – O Ministério da Cultura vai disponibilizar o montante de um milhão e duzentos mil escudos para a primeira edição do DjarFogo Internacional Festival, uma iniciativa que o Governo considera importante para o relançamento do sector pós-pandemia.

O anúncio foi feito durante a assinatura do protocolo entre o ministro da Cultura e das Indústrias, Abraão Vicente, e o representante da Txam Film & Visual Arts,Lda, Guemysson Pires.

Na ocasião, o governante realçou a importância da participação da tutela na realização deste primeiro festival, que segundo apontou acontece em “condições excepcionais” devido a pós-pandemia.

“Estamos a relançar todos os editais do Ministério da Cultura e todo o processo de financiamento”, assinalou o ministro.

Abraão Vicente avançou que o ministério que dirige decidiu, através da Lei do Cinema e da alteração da cópia privada, que o cinema seria financiado pelo Estado, através do Núcleo Nacional de Cinema (Nunac), frisando a intenção de fazer com que os membros girem os valores que são disponibilizados para o cinema cabo-verdiano.

“Também agradecer a disponibilidade da Nunac em permitir esse financiamento excepcional, através desse protocolo, no sentido de nós também acreditarmos que esse festival pode ser uma importante alavanca numa outra região do País, que não seja Praia e São Vicente”, reforçou o ministro.

Por outro lado, sublinhou ser importante a Nunac não desperdiçar as verbas que são alocadas, sendo que até este momento, do montante disponibilizado, pouco foi utilizado.

“As verbas não disponibilizadas perdem-se no Orçamento do Estado, portanto faço um apelo para que haja um forte engajamento, um acelerar de processos para que essa verba chegue aos produtores”, acrescentou.

O protocolo de parceria entre o Nunac e o DjarFogo Internacional Festival consiste na colaboração e integração de ambos para o desenvolvimento e projecção do cinema e do audiovisual nacional.

O contrato destina-se a apoiar financeiramente nesta primeira edição a logística do evento no que toca às viagens nacionais e internacionais.

Dans la même catégorie