ANGOP Covid-19: Angola regista 119 novos casos GNA Panpansokroke launches four-year development plan GNA Vice President Bawumia inaugurates Oti Regional House of Chiefs GNA Hospitals in Takoradi record low OPD attendance. GNA Validation workshop on the updated child marriage toolkit opens in Kumasi GNA Low voter turnout blamed on poor publicity GNA Clear drains and gutters to prevent flooding during rains – GMet GNA Oforikrom MCE praises teachers for selfless service APS LOUGA : UN NOUVEAU CAMP MILITAIRE POUR CONSOLIDER LA PROTECTION DES POPULATIONS (MINISTRE) APS KAFFRINE : 2.838 CARTES D’ÉGALITÉ DES CHANCES DÉJÀ DISTRIBUÉES

Comunicação Social/Rádio Capital FM volta a emitir na sua plenitude a partir do próximo dia 31


  27 Août      10        Société (22935),

   

Bissau, 27 Ago 20 (ANG) – A Rádio Capital FM voltará  a emitir na sua plenitude a partir da próxima segunda-feira(31), para  continuar o seu trabalho de formar e informar a opinião pública na base de imparcialidade, das regras e normas que regulam o jornalismo.

A informação é do Director-geral interino desta estação emissora, Sumba Nansil dada hoje em conferência de imprensa,em Bissau.

Nansil aproveitou a ocasião para agradecer o gesto de solidariedade das diferentes entidades pelo apoio prestado à Rádio na sua recuperação após ter sido vandalizada por um grupo de pessoas desconhecidas na madrugada do passado dia 26 de Julho último.

“Estamos à emitir desde ontem, dia 26, graças aos materiais que a “Rádio Mindjer” de Bafatá nos emprestou, mas apenas estamos ainda a ensaiar os mesmos equipamentos, por isso, se tudo correr bem, retomaremos no dia 31 do Agosto corrente na plenitude”, disse aquele responsável.

Sumba afirmou que a linha editorial da Rádio Capital  é recta, não tem curvas e nem pretende ter,  uma vez que só permite com que o Povo guineense tenha voz para expressar sobre diversos assuntos, incluindo os da governação.

“A tendência é de aumentar os programas na Rádio, de modo a  dar mais voz ao Povo, porque a democracia está associada a liberdade de imprensa e de expressão”, disse o Director-geral interino da Radio Capital FM.

Agradeceu o apoio prestado pela comunidade guineense residente no país assim como no estrangeiro e garantiu que estão e estarão sempre ao serviço do Povo no que der e vier.

Por sua vez, a Presidente do Sindicato dos Jornalistas e Técnicos da Comunicação Social (SINJOTECS) Indira Correia Baldé encorajou aos jornalistas daquela Rádio à terem sempre coragem para enfrentar diversas situações da vida.

A Presidente lançou um apelo à Polícia Judiciária (PJ) no sentido de não poupar esforços para a descoberta dos autores da destruição  da Rádio Capital FM, de modo a não pôr em causa a liberdade de imprensa e de expressão no país.

O Bastonário de Ordem dos Jornalistas António Nhaga considerou o acto de vandalização de um órgão de comunicação social de ameaça ao trabalho dos jornalistas.

“O regime autoritário não pode coabitar com uma imprensa livre, porque a imprensa é que dá a voz aos governantes e ao Povo governado, de forma a permitir a normalidade na sociedade”, disse o Bastonário.

Há um mês que a Rádio Capital FM, assumidamente crítica ao regime político em vigor foi destruída por indivíduos fardados e armados.

Dans la même catégorie