MAP Hasna Ammar, une militante infatigable pour l’autonomisation des femmes rurales à Aoufous AIP Législative 2021: Démarrage du dépouillement des votes à San-Pedro AIP Législatives 2021 : Koné Kafana se réjouit du bon déroulement du scrutin à Yopougon AIP Législatives 2021: Les bureaux de vote d’Abobo ferment leurs portes AIP Législatives 2021: Des urnes brûlées à Gomon AIP Législatives 2021: Un scrutin relativement apaisé à Port-Bouët malgré quelques incidents AIP Législatives 2021 : scrutin paisible à l’intérieur du pays AIP Législatives 2021 : Angustin Thiam et prône le fairplay MAP Béni Mellal-Khénifra: Création de « clubs du dialogue et de la coexistence » dans plusieurs établissements d’enseignement AIP Législatives 2021: les bureaux de vote ont fermé à Dimbokro

Comunicação social/Sindicato de jornalistas e técnicos e Ordem de jornalistas condenam detenção de Suleimane Seudi da rádio Bombolom-FM


  29 Janvier      16        Société (29533),

   

Bissau,29 Jan 21(ANG) – O Sindicato dos Jornalistas e Técnicos da Comunicação Social e a Ordem dos Jornalistas guineenses condenaram quinta-feira a detenção, durante algumas horas, do jornalista Suleimane Seidi, da rádio privada Bombolom FM, quando cobria uma manifestação de estudantes em Bissau.

Indira Correia Baldé, presidente do Sindicato dos Jornalistas e Técnicos de Comunicação Social (Sinjotecs), e António Nhaga, bastonário da Ordem dos Jornalistas da Guiné-Bissau (OJGB), condenaram e lamentaram que a polícia tenha detido Sulei Seidi « quando este apenas exercia a sua atividade de informar a população ».

O jornalista esteve detido na 2ª Esquadra de Bissau, durante cerca de duas horas, mas foi posto em liberdade após diligências por parte de líderes de duas associações de organizações juvenis.

Um grupo de jovens estudantes de diferentes escolas de Bissau tentou manifestar-se quinta-feira contra a decisão do Governo de suspender as aulas durante 30 dias, em Bissau mas a polícia não permitiu a ação. A suspensão de aulas é uma das medidas para travar o aumento de casos de infeção pelo SARS-CoV-2, que causa a doença covid-19.

A manifestação foi convocada pela associação estudantil « Carta 21 » e a Confederação Nacional e Associações de Alunos de Escolas Privadas e Públicas da Guiné-Bissau.

O presidente da Associação Juvenil para Proteção dos Direitos Humanos, Vladimir Gomes, disse à Lusa que 10 jovens continuam detidos na 2ª Esquadra de Bissau.

Sobre a detenção do jornalista, Sulei Seidi, a presidente do Sinjotecs, Correia Baldé, condenou a ação da polícia, que classificou como « mais uma ameaça ao livre exercício da liberdade de imprensa e de expressão » na Guiné-Bissau.

António Nhaga, bastonário da Ordem dos Jornalistas da Guiné-Bissau, defendeu que a polícia guineense precisa de ser capacitada para « saber melhor lidar com manifestações » de rua.

Dans la même catégorie