GNA Satellites advance to semi-finals of CAF Under-20 AFCON GNA Dr Awal pledges to accelerate Marine Drive Project GNA Traditional/religious leaders discuss ECOWAS Vision 2050 GNA AfCFTA will create more employment opportunities in pharmaceutical industry dpa/GNA Six Nations: France v Scotland postponed due to coronavirus outbreak GNA Footballers stand up against cyber mobbing in video GNA Tapir interrupts school exam in Malaysia by falling into drain APS UNE NOUVELLE HOULE DANGEREUSE ANNONCÉE SUR LA GRANDE-CÔTE APS YOUSSOUPH DABO CONTINUE AVEC TEUNGUETH FC ET ARRÊTE AVEC LES U20 APS PLUS DE 4.000 PERSONNES DÉJÀ VACCINÉES CONTRE LE COVID-19 (MINISTÈRE)

Cooperação/ Ministro dos Negócios Estrangeiros de Cabo Verde inaugura Embaixada do seu país na Guiné-Bissau


  15 Février      23        Politique (15331),

   

Bissau, 15 fev 21 (ANG) – O ministro dos Negócios Estrangeiros de Cabo Verde, Rui Alberto de Figueiredo Soares, considerou a abertura da Embaixada do seu país na Guiné-Bissau, como um acto de relançamento da cooperação e um marco histórico das relações de estreita amizade datada de séculos entre os dois países.

A revelação do governante cabo-verdiano, foi feita hoje à imprensa no ato da inauguração de primeira Embaixada da República de Cabo Verde, em Bissau, que contou com a presença da ministra dos Negócios Estrangeiros da Guiné-Bissau, Suzi Barbosa.
Rui Alberto de Figueiredo Soares disse que os povos cabo-verdiano e guineense só podem esperar que os políticos que são servidores públicos dêm passos significativos para o reforço da cooperação entre dois países, afirmando que ainda podem esperar serviço de qualidade e estreitamento dessas relações multisseculares e históricas entre dois povos e países.

Anunciou que o Primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, vai visitar a Guiné-Bissau no início de março do ano corrente, com o objetivo de analisar as áreas nas quais podem cooperar, sublinhando que a cooperação não só entre os Estados e governos como também nas diversas matérias, nomeadamente administração pública, com as novas tecnologias, investigação ao nível do mar.

Rui Soares acrescentou que, em matéria de bolsas de estudos para duas comunidades, vão ser analisadas as condições de fixações das comunidades guineenses em Cabo Verde e igualmente na Guiné-Bissau, bem como a cooperação entre as classes empresariais guineense e cabo-verdiano.

O diplomata disse que a visita do Primeiro-ministro cabo-verdiano vai reforçar ainda mais esta cooperação que se mostra muito produtiva e benéfica.

“A recente visita do nosso Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, à Guiné-Bissau, a minha visita e proximamente do nosso Primeiro-ministro, que será breve, podemos dizer que iniciamos um novo ciclo das nossas relações”, frisou Rui Soares.

Questionado sobre como vai ser gerido a situação dos guineenses que pretendem emigrar para Cabo Verde, o diplomata disse que os dois países estão no espaço da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) em que há facilidades nesse sentido, sustentando que no mesmo espaço há relações que impõe determinadas condições na circulação de pessoas e bens.

“Estamos também no quadro da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP). Cabo Verde que tem presidência da organização e está a incentivar acordos de mobilidade e as relações especiais com a Guiné-Bissau serão analisadas neste quadro. Isto é, nós iremos com a visita do Primeiro-ministro também dar sinais sobre esta facilidade da instalação dos guineeneses em Cabo Verde e vice-versa”, respondeu Soares.

Dans la même catégorie