GNA How Samuel Boadu’s sacking from Hearts unfolded GNA NHIA introduces instant healthcare for aged 70 and above GNA Grammy Awards CEO pledges support to the Kwadaso Creative Arts SHS GNA Non payment of Mobile money loans could affect borrowers GNA Ghana establishes fertilizer platform GNA LPG Price build-up under review – Deputy Energy Minister GNA Trade between Ghana and China hits US$9.57billion MAP Rabat : Le DG de l’ONEE s’entretient avec une délégation de la BAD MAP Attaque du convoi humanitaire dans le Nord du Burkina: Le gouvernement évoque «des complicités malheureuses» MAP Amical: la sélection marocaine de Beach-soccer bat le club sénégalais de Yoff (5-3)

Cooperação/ONU apresenta quinta-feira novo quadro de cooperação com Guiné-Bissau


  17 Août      5        COOpération (282),

   

Bissau, 17 Ago 22 (ANG) –  O Coordenador Residente do Sistema das Nações Unidas em Bissau, Anthony Ohemeng-Boamah realiza quinta-feira(18) um encontro com a imprensa guineense para a apresentação das reformas da ONU introduzidas no programa de cooperação com a Guiné-Bissau, para o período 2022/2026.

O chamado “Quadro de Cooperação das Nações Unidas para a Guiné-Bissau”é um documento de 68 páginas,  dividido em quatro capítulos e alista três prioridades estratégicas  e suas respectivas previsões .

Por exemplo, em relação a primeira prioridade estratégica –  Governação transformadora e inclusiva que respeita o estado de direito e sustenta a paz – prevê-se que em 2026, as pessoas na Guiné-Bissau gozem de uma melhor governança democrática, paz e Estado de direito e que as suas necessidades básicas são satisfeitas.

Para a segunda prioridade  que é a Transformação Económica Estrutural, Desenvolvimento Sustentável e Crescimento Verde Inclusivo e Resiliente que não deixa ninguém para trás – as previsões são de que em 2026 , a Guiné-Bissau alcance uma transformação económica estrutural impulsionada por uma maior capacidade produtiva e o acréscimo de valor da economia azul.

E quanto a terceira prioridade – Desenvolvimento do capital humano – o desejo é de que até 2026, a população da Guiné-Bissau, especialmente os mais vulneráveis, tenha um acesso crescente e equitativo aos serviços sociais essenciais de qualidade, incluindo em situações de emergência.

“O Quadro de Cooperação assenta  e integra prioridades para a construção da paz, reforçando sinergias entre o desenvolvimento inclusivo e centrado no cidadão que resiste a choques como base para enfrentar a insegurança perene, a paralisia de longa data e outras vulnerabilidades e impedimentos estruturais que limitam a trajectória de desenvolvimento sustentável na Guiné-Bissau”, lê-se no documento.

Em Agosto de ano passado,  a ministra de Estado dos Negócios Estrangeiros , Cooperação Internacional e das Comunidades, Suzi Carla Barbosa e o então Coordenador Residente das Nações Unidas para a Guiné-Bissau, Mamadou P. Diallo assinaram  uma Declaração Conjunta de Compromisso.

Nesta Declaração, as partes   reafirmaram a determinação  de trabalhar, em conjunto, para o bem-estar do povo, e execução da Agenda 2030 e da Agenda 2063 da União Africana, através das prioridades articuladas neste Quadro de Cooperação, e que dizem estarem alinhadas com as prioridades nacionais de desenvolvimento da Guiné-Bissau.

Segundo o documento, as prioridades apresentadas neste programa de cooperação  resultaram de um processo inclusivo, participativo e baseado em evidências, envolvendo várias instituições nacionais, organizações da sociedade civil, sector privado, e parceiros regionais e internacionais.

Dans la même catégorie