GNA China ready to lead global economic rebound APS L’ANER EST EN TRAIN D’INSTALLER DES MINI-CENTRALES SOLAIRES DANS LE MONDE RURAL, SELON SON DIRECTEUR GÉNÉRAL APS MALICK DAFF SE SATISFAIT DU RÉSULTAT APS KALIDOU KASSÉ EXPOSE ‘’GIS GIS BU BEES’’, SA NOUVELLE VISION PICTURALE APS COUPE DE LA CAF : LE JARAAF PREND UN LÉGER AVANTAGE LORS DE LA MANCHE ALLER ANP Maradi : Le Président Issoufou Inaugure la route Maradi-Madarounfa-frontières Nigéria ANP Niger : Le parlement adopte le statut du personnel militaire des forces Armées AIP Côte d’Ivoire-AIP/ 29 cas de COVID-19 notifiés le 28 novembre 2020 (Ministère) AIP Côte d’Ivoire-AIP/Journée internationale des droits de l’enfant: Les parents exhortés à déclarer leurs enfants à l’état civil AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Journée internationale des droits de l’enfant: Les enfants de Bouaflé exhortent leurs parents à maintenir la cohésion sociale

Covid-19/Anunciada eficácia de 92% da vacina « Sputnik V »


  12 Novembre      4        Société (25395),

   

Bissau, 12 Nov 20 (ANG) – Dois dias depois de a farmacêutica norte-americana Pfizer e a parceira alemã BioNTech terem revelado que a sua vacina contra a Covid-19 tem uma eficácia de 90%, a Rússia anunciou que os resultados preliminares da Sputnik V mostram uma eficácia de 92%.

Os resultados preliminares russos baseiam-se nos dados dos primeiros 16 mil participantes nos ensaios clínicos que receberam as duas doses da vacina Sputnik V. A fase 3 dos ensaios clínicos da vacina está a decorrer em 29 clínicas em Moscovo e inclui um total de 40 mil participantes, um quarto dos quais irá receber um placebo.

Em Agosto, a Rússia tinha-se tornado no primeiro país do mundo a registar uma vacina contra a Covid-19, quando a vacina ainda não tinha ainda passado pela fase 3 de ensaios clínicos.

Esta quarta-feira, Kirill Dmitriev, director do Fundo de Investimento Directo Russo, afirmou ter “uma vacina muito eficaz” e que a probabilidade de contrair a doença revelou ser 92% inferior nas pessoas que foram vacinadas com a Sputnik V em relação àquelas que receberam o placebo. Além disso, até agora, não foram identificados efeitos secundários graves nos voluntários.

Na terça-feira, o Presidente russo, Vladimir Putin, anunciou que o país vai registar em breve uma terceira vacina contra o novo coronavírus e que as vacinas desenvolvidas pela Rússia são eficazes.

Entretanto, o ministro russo da Indústria, Denis Manturov, revelou que Moscovo quer produzir 800 mil doses da vacina contra a covid-19 ainda em Novembro e mais 1,5 milhões de doses em Dezembro, aumentando para volumes superiores a partir do início de 2021.

De acordo com as autoridades, foram estabelecidos acordos internacionais de distribuição da vacina num total de 270 milhões de doses e uma grande parte das doses pode vir a ser produzida noutros países, cerca de 300 milhões de doses na Índia e uma quantidade não revelada no Brasil, China e Coreia do Sul.

A vacina está também a ser testada na Bielorrússia e deverão começar em breve ensaios clínicos nos Emirados Árabes Unidos, Venezuela e Índia.ANG/RFI

Dans la même catégorie