ATOP UNE DELEGATION D’ANADEB-SAVANES EN TOURNEE POUR CONSTATER LA REPRISE DES THIMO ATOP LES MEMEBRES DU BUREAU DE LA FEDERATION TOGOLAISE DE MUSIQUE PRESENTES AU MINISTRE EGBETONYO ATOP UNE FORMATION DES JOURNALISTES SUR LA TRADUCTION MEDIATIQUE DES DONNEES STATISTIQUES ATOP LES REINES MERES DU GRAND KLOTO EN CONCLAVE POUR L’ELABORATION D’UNE PLANIFICATION STRATEGIQUE DE LEUR ASSOCIATION AIP Côte d’Ivoire/An 60: La Covid-19 impose son diktat à la célébration de l’indépendance AIP Côte d’Ivoire: Liesse populaire dans les rues de Daloa après l’annonce de la candidature d’Alassane Ouattara ANG Candidato Benelívio Nancassa Insali promove vigília para exigir realização do escrutínio ANG SINJOTECS exige que comunicação social seja tratada como sector vital de desenvolvimento ANG Conselho de Ministros exonera governadores regionais ANG SINFUP acusa Direcção Administrativa de adulterar folha salarial dos funcionários

Covid-19/Governo permite reabertura ao público de igrejas, mesquitas e outros rituias tradicionais


  10 Juillet      9        Santé (6780),

   

Bissau, 10 Jul 20 (ANG) –  O Governo voltou a autorizar a  liberdade religiosa coletiva nas igrejas, mesquitas, locais de culto e de rituais tradicionais, mas com uso obrigatório, em permanência, de máscaras, assim como a observância de regras de distanciamento físico de um metro.

A permissão  consta num despacho do gabinete do Primeiro-ministro desta quinta-feira à que a  ANG teve acesso,e  que determina ainda a higienização das mãos dos utentes à entrada e saída das igrejas, mesquitas, locais de culto e de rituais tradicionais.

Em relação ao locais de eventos religiosos nomeadamente igrejas, mesquitas, locais de culto e de rituais tradicionais o despacho indica que devem ser observadas as regras de distanciamento de um metro entre as pessoas no exterior e no interior dos lugares referidos, sendo criadas, nesses locais, as condições de acolhimento e acomodações dos utentes durante a sua permanência no exterior.

O documento acrescenta que só é permitida a abertura desses locais de culto  durante o tempo estritamente necessário para os eventos religiosos.

Segundo o despacho  é também obrigatório a instalações de postos de higienização das mãos, a limpeza e desenfectação das superfícies com frequência, em especial das áreas de maior contacto e exposição de utentes.

O Presidente da República anunciou através do Decreto Presidencial número 06/2020, o primeiro Estado de Emergência no país por razões da pandemia de Covid-19, por um período de 15 dias, que iniciou às zero horas do dia 28 do passado mês de Março do ano em curso e no qual foi também decidido fechar locais de culto, nomeadamente Mesquitas, Igrejas, piscinas, praias e complexos de lazer e desportivos.

Dans la même catégorie