ATOP L’ONG « DIRECT-AID » OFFRE UN FORAGE AU LYCEE DE LEGBASSITO ATOP ELABORATION ET GESTION DE PROJETS DE DEVELOPPEMENT LOCAL : DES RESPONSABLES DES ORGANISATIONS DE JEUNES FORMES ATOP Le ProDeGoL SOUTIENT LES EFFORTS DE DYNAMISATION DE LA FAITIERE DES COMMUNES DU TOGO ATOP LE CHEF DE L’ETAT A INAUGURE LA CENTRALE SOLAIRE PHOTOVOLTAÏQUE « SHEIKH MOHAMED BINZAYED » DE BLITTA INFORPRESS São Vicente: Projecto de documentário “Leite de Tribunal” seleccionado para o MiradasAfro INFORPRESS IGQPI promove formação sobre Norma ISSO/IEC17025:2017 INFORPRESS Santo Antão: Secretária de Estado para o Ensino Superior aborda com autarcas instalação do pólo universitário INFORPRESS Ministra da Justiça reconhece necessidade de alterações no funcionamento dos tribunais INFORPRESS Governo vai levar lei da nacionalidade ao parlamento em Outubro para alteração – ministro INFORPRESS Governo vai criar plataforma para publicar todos os apoios concedidos aos atletas

Covid-19/”Guiné-Bissau está a beira da rotura de stock de medicamentos”, diz secretário executivo da Associação de Proprietários de Farmácias


  10 Juillet      69        Société (33420),

   

Bissau,10 Jul 20(ANG) – O secretário executivo da Associação Nacional dos Proprietários da Farmácia(Anaprofarm), afirmou que o país está a beira de rotura total do stock de medicamentos neste período da pandemia.

Em entrevista exclusiva concedida hoje à ANG sobre as reservas dos medicamentos para atender as necessidades da população neste período da covid-19, Ahmed Akhdar disse que, dos três depósitos de medicamentos existentes no país, um foi encerrado recentemente pelas autoridades

judiciais e os restantes não têm capacidade de resposta para as necessidades dos operadores farmacêuticos.

“A Guiné-Bissau conta actualmente com cerca de 300 estabelecimentos farmacêuticos e apenas três depósitos que os abastecem em medicamentos, e  em muitas ocasiões não têm stock suficiente para atender as demandas de todas as farmácias existentes no país”, explicou.

Ahmed Akhdar igualmente proprietário da Farmácia Moçambique, disse que com a situação da pandemia de coronavirus e que motivou o fecho das fronteiras, os depósitos de medicamentos existentes no país já não têm stock suficientes para abastecer as farmácias, o que pode resultar em perigo eminente para a saúde das populações.

Aquele responsável farmacêutico informou que a livre circulação de pessoas e bens no espaço da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental(CEDEAO), não contempla os medicamentos o que torna ainda a situação mais complicada, em termos de sua importação de países vizinhos.

“Já estamos a entrar numa fase em que a procura de medicamentos por parte da população já está a superar o stock existente nas farmácias e por isso as autoridades competentes devem diligenciar medidas urgentes para colmatar a situação”, disse.

Segundo o Centro de Operações de Emergência de Saúde, até o último fim de semana, a Guiné-Bissau registava um total acumulado de 1.790 casos de covid-19, desde o início da pandemia e 25 vítimas mortais.

Dans la même catégorie