AIP La communauté artistique de Côte d’Ivoire rend hommage à Gon Coulibaly AIP Côte d’Ivoire-AIP/ COVID-19 : Une société minière offre une 3ème tranche de dons aux populations de Hiré AIP Cote d’Ivoire-AIP/ COVID-19: 49 nouveaux cas et 269 guéris le 11 août 2020 (Ministère) GNA COVID-19: UNFPA donates to reduce risks of frontline health workers GNA First degree is a minimum qualification for teaching at Basic Schools-Minister GNA Family inability to pay for education shouldn’t deny child’s access-Minister GNA First Lady supports Ga Mashie Homowo festival GNA GNAT calls on Ghanaians to preserve nation’s peace GNA COVID-19 and Koku the undertaker GNA President cuts for redevelopment of La General Hospital

Covid-19/”Guiné-Bissau está a beira da rotura de stock de medicamentos”, diz secretário executivo da Associação de Proprietários de Farmácias


  10 Juillet      17        Société (21624),

   

Bissau,10 Jul 20(ANG) – O secretário executivo da Associação Nacional dos Proprietários da Farmácia(Anaprofarm), afirmou que o país está a beira de rotura total do stock de medicamentos neste período da pandemia.

Em entrevista exclusiva concedida hoje à ANG sobre as reservas dos medicamentos para atender as necessidades da população neste período da covid-19, Ahmed Akhdar disse que, dos três depósitos de medicamentos existentes no país, um foi encerrado recentemente pelas autoridades

judiciais e os restantes não têm capacidade de resposta para as necessidades dos operadores farmacêuticos.

“A Guiné-Bissau conta actualmente com cerca de 300 estabelecimentos farmacêuticos e apenas três depósitos que os abastecem em medicamentos, e  em muitas ocasiões não têm stock suficiente para atender as demandas de todas as farmácias existentes no país”, explicou.

Ahmed Akhdar igualmente proprietário da Farmácia Moçambique, disse que com a situação da pandemia de coronavirus e que motivou o fecho das fronteiras, os depósitos de medicamentos existentes no país já não têm stock suficientes para abastecer as farmácias, o que pode resultar em perigo eminente para a saúde das populações.

Aquele responsável farmacêutico informou que a livre circulação de pessoas e bens no espaço da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental(CEDEAO), não contempla os medicamentos o que torna ainda a situação mais complicada, em termos de sua importação de países vizinhos.

“Já estamos a entrar numa fase em que a procura de medicamentos por parte da população já está a superar o stock existente nas farmácias e por isso as autoridades competentes devem diligenciar medidas urgentes para colmatar a situação”, disse.

Segundo o Centro de Operações de Emergência de Saúde, até o último fim de semana, a Guiné-Bissau registava um total acumulado de 1.790 casos de covid-19, desde o início da pandemia e 25 vítimas mortais.

Dans la même catégorie