Inforpress Basquetebol: Selecção masculina sobe 26 posições no ranking da FIBA e está entre os 100 melhores do mundo Inforpress Ano Judicial: PR diz que “excessiva morosidade processual” é o “maior problema” do sector da Justiça AGP Labé : le projet HSD lance ses activités de formation des prestataires de santé AIP Les sociétés coopératives commercialisent trois fois plus de cacao que les traitants à Gagnoa en 2020-2021 (Conseil café-cacao) ANG ANG/Primeiro-ministro diz esperar aprovação do OGE/2022 ATOP LANCEMENT OFFICIEL DU PROJET DE RÉHABILITATION ET DE RENFORCEMENT DU SYSTÈME D’ADDUCTION D’EAU À SODO ATOP PLAN INTERNATIONAL TOGO ET SES PARTENAIRES ONT CELEBRE L’EVENEMENT A SOKO-TOMETY ATOP LE PDC DE SOTOUBOUA 1 VALIDE AIP ACF lance le projet Act-Femmes à Ferkessédougou AIP Interview/ Pdt Huawei Afrique de l’Ouest : « Nous avons misé sur les talents locaux au Bénin »

Desflorestação/Associação das Industrias Madeireiras acusa Primeiro-ministro de montar uma Seração na antiga instalação da STENAKS


  28 Octobre      61        Agriculture (2468),

   

Bissau, 28 Out 20 (ANG) – O Presidente da Associação das Indústrias Madeireiras da Guiné-Bissau acusou o Primeiro-ministro, Nuno Gomes Nabian de montar uma Seração na antiga instalação da empresa STENAKS, em Bissau, o que considerou de injusto porque a lei proíbe a montagem das industrias madeireiras em Bissau.

Numa conferência de imprensa realizada esta quarta-feira, José António Sá disse esperar que o governo traga os técnicos para ajudar no trabalho de acabamento feito nas 12 Serações legalmente constituídas ao vez de instalar a sua própria Seração “porque também não ajuda ao ambiente”.
“Não devem ser os próprios governantes a montar as suas Serações em Bissau em demonstração de força. Queremos que as Serações sejam montadas onde devem ser. Se os técnicos de ambiente quiserem vamos mostrar o impacto desta Seração aqui em Bissau porque a referida Seração não tem aspirador, isso pode prejudicar o ambiente”, sustentou Sá.

José António Sá pediu ao Presidente da República, Umaro Sissoco Embaló a usar as suas prorrogativas para proibir o funcionamento da referida Seração.

Aquele responsável, mostrou-se surpreendido com a forma como a moratória que proibia cortes de madeira foi levantada, no passado dia 8 do mês em curso, acrescentando que, logo na madrugada do dia 9 do corrente mês, entraram madeiras para a Seração pertencente ao Primeiro-ministro.

José Sá disse ter a certeza de que a Direção-geral da Floresta desconhece da entrada dessas madeiras denunciadas.

“Para trazer os troncos para Bissau existem tramitações a serem feitas, mas temos a plena certeza de que a Direção-geral da Floresta não sabe como entraram essas madeiras., Queremos apelar a Polícia Judiciária e ao Ministério Público para agirem em conformidade com a lei, a fim de descobrir como isso aconteceu”, disse.

António Sá considerou de anormal o comportamento do governo que tomou uma decisão unilateralmente de lhes fechar as Serações, há mais de cinco anos, acrescentando que esperavam que na abertura da campanha, o governo ia lhes chamar para definir como vai ser a corte, o que não foi o caso.

Disse que as 12 Serações legalmente contam com mais de mil trabalhadores e 3 mil colaboradores indiretos.

Por sua vez, o Presidente do Conselho Fiscal da mesma Associação, Bacar Sanó contou que nunca participaram na corte abusiva ou desmedida de madeiras porque sempre cumprem com as suas metodologias de corte.

Sublinhou que cada vez que querem fazer corte, solicitam a Direção-geral de Floresta e que esta instituição, antes manda fazer vistoria nas zonas indicadas.

Sanó considera que a moratória foi feita só para lhes prejudicar porque visa só os madereiros, justificando que desde a implementação dessa moratória o trabalho de madeira e devastação das florestas continuaram mas que até então nenhum madereiro abriu a sua Seração.

O Vice-presidente da referida Associação, Luís Danilson Nicolau Silva responsabiliza o serviço de fiscalização da Direção-geral da Floresta pelos abates de árvores durante os últimos cinco anos.

Dans la même catégorie