AIP Côte d’Ivoire – AIP/ Des élèves de M’Bahiakro s’engagent pour l’amélioration de leurs résultats APS VERS L’ÉRECTION D’UN CENTRE DE CARRIÈRES PILOTE À DIAMNIADIO APS L’EMPLOYABILITÉ DES JEUNES DIPLÔMÉS, UN SUJET PRIMORDIAL POUR L’AUF (RECTEUR) APS LE DG DE LA FONCTION PUBLIQUE SALUE LE TRAVAIL DES COMMISSIONS ADMINISTRATIVES PARITAIRES GNA COVID-19: Five more deaths, active cases now 3,613 MAP Gabon : 89 candidats pour les sénatoriales, prévues les 30 janvier et 6 février APS LE CHAN 2020 REFLÈTE UNE BONNE PRÉPARATION ATHLÉTIQUE DES ÉQUIPES, SELON UN TECHNICIEN APS L’OM DÉDIE UNE SEMAINE À SES SUPPORTEURS EN AFRIQUE APS LE LYCÉE MAME CHEIKH MBAYE DE TAMBACOUNDA RÉNOVÉ ET ÉQUIPÉ PAR LA FONDATION SONATEL APS UN PROTOCOLE D’ACCORD POUR LA RÉALISATION DE L’ÉTUDE SUR LA STRATÉGIE NATIONALE DE RENFORCEMENT DE LA PLATEFORME PORTUAIRE

Desporto/Morreu Diego Armando Maradona


  26 Novembre      11        Sport (4986),

   

Bissau,26 Nov 20(ANG) – Faleceu o antigo internacional argentino Maradona, considerado um dos melhores futebolistas de todos os tempos.

Aos 60 anos, o antigo jogador do Nápoles, Barcelona, Sevilha e Boca Juniors, entre outros clubes, não resistiu a uma paragem cardiorrespiratória.

O mundo do futebol parou esta quarta-feira, em choque pela perda de um autêntico fora de série, um rebelde dentro e fora de campo, que assinou algumas das páginas mais memoráveis do desporto-rei.

A começar, claro, pelo Campeonato do Mundo do México, em 1986, onde assinou um golo do outro mundo num jogo dos quartos de final que, por ser contra a Inglaterra, era muito mais do que apenas um jogo de futebol. Maradona arrancou do meio-campo defensivo, fintou cinco adversários e o guarda-redes antes de atirar para a baliza, isto já depois de ter protagonizado um lance que nunca será esquecido.

Uma saída em falso de Peter Shilton permitiu a Maradona « cabecear » para o fundo das redes. Cabecear, claro, entre aspas, porque na verdade, o golo foi marcado com a mão, num momento que ficou conhecido para a eternidade como a « Mão de Deus ».

A Argentina acabaria por se sagrar campeã mundial em 1986, batendo a Alemanha na final (3-2), adversário com quem perderia, outra vez com Maradona na equipa, o jogo decisivo do Mundial de Itália, em 1990. Quatro anos depois, Maradona brilhava no Campeonato do Mundo dos Estados Unidos, quando acusou positivo num controlo anti-doping e foi afastado da competição.

Foi uma das muitas polémicas que marcaram a carreira de um futebolista que ficou conhecido com « D10S ». E não é à toa. O eterno 10 é uma autêntica divindade em Nápoles, depois de ter conduzido o clube a dois títulos de campeão transalpino, uma Taça e uma Supertaça, além da Taça UEFA de 1988/89. E também, claro, na Argentina natal, onde até existe uma Igreja Maradoniana.

Aos 60 anos, o craque dos craques despede-se do mundo dos vivos e torna-se, de uma vez por todas, uma lenda do futebol e do desporto mundial.

Dans la même catégorie