ACP La Norvège promet son appui au processus électoral en RDC ACP EPST : élaboration prochaine d’une « Feuille de route bilatérale Education » à Kinshasa ACP Tenue d’un séminaire à Bruxelles sur le processus électoral en RDC ACP SADC/RDC : les agresseurs appelés à cesser tout soutien aux groupes armés ACP RDC- Norvège : 23 millions de couronnes norvégiennes destinés aux jeunes congolais APS La manœuvre nationale « FERLO 2022 » a pris fin à Dodji APS Vers la construction à Bango d’un Centre de formation aux métiers du pétrole à vocation sous régionale (ministre) APS Le Sénégal et le Maroc, seules équipes africaines en huitièmes de finale APS Le Sénégal dispose de 910 milliards de m3 de réserves de gaz (ministre) MAP Onze blessés dans l’attaque d’une mosquée dans le sud du Nigeria

Dia Mundial do Professor celebrado com sentimento de frustração e várias pendências da classe docente – Sindep


  5 Octobre      2        Education (6528),

   

Cidade da Praia, 05 Out (Inforpress) – O presidente do Sindicato Nacional dos Professores (Sindep), João Cardoso, afirmou que o Dia Mundial do Professor é celebrado este ano com o sentimento de frustração e não resolução de várias pendências acumuladas da classe docente.
O presidente do Sindep fez estas afirmações em declarações à Inforpress, a propósito do Dia Mundial do Professor, que se assinala a 05 de Outubro, considerando que esta data tem “extrema importância” para a classe docente em todo o mundo.
Para este responsável, o sector da Educação carece de uma rápida transformação, reconhecendo que esta transformação depende do pessoal, frisando que a pandemia da covid-19 afectou os sistemas educacionais em todo mundo.
Defendeu neste sentido a necessidade de os governos melhorarem a condição de trabalho da classe docente e um maior investimento no sector da Educação, criticando a forma como os docentes são tratados em Cabo Verde com direitos violados pelo Governo.
“Temos um Governo que no discurso, principalmente do actual titular da pasta mostra-se amigo dos professores, mas que para nós não tem qualquer sentido porque de facto eles andam a violar os direitos dos professores e já para o orçamento de 2023 segundo a proposta do Governo, haverá reajuste salarial na ordem de 1% apenas para os professores que não possuem bacharel ou licenciatura”, apontou.
Para João Cardoso, as acções do Governo têm-se revelado “discriminatórias” para com a classe docente, acusando o mesmo de propalar discursos positivistas, que, por sua vez, não têm tido nenhum impacto na vida dos professores cabo-verdianos.
“Os professores estão frustrados porque temos as pendências e embora o senhor ministro da Educação disse que serão resolvidas até ao final de 2023, o que nós não estamos a acreditar, porque estas pendências são enormes. Temos a reclassificação de 2018 a esta data, a não redução da carga horária de 2017 a esta data, subsídios pela não redução de carga horária dos professores aposentados e a sua inclusão no cálculo das pensões de 2010 a 2015, e entre outros”, indicou.
O sindicalista considerou ainda que o início do novo ano lectivo não está a ser como o Governo tem propalado e que existem escolas que carecem de intervenção, a colocação dos professores que ainda está por acontecer e professores que estão a aguardar pela aposentação que terão que ser substituídos.
“A questão de tudo isso é que a partir do 9º ano até ao 10º ano não temos manuais para que os professores possam leccionar, portanto consideramos que o ano lectivo não é só fazer discurso, o Ministério da Educação não pode propalar que o arranque do ano lectivo está a iniciar com toda a tranquilidade porque ainda carecem de intervenções que o Governo já deveria ter feito”, referiu.
João Cardoso concluiu, apelando ao engajamento e trabalho firme de todos os professores, lembrando que o que está em jogo é o futuro das crianças e juventude cabo-verdianas.
“Queria que estejam alertas que a qualquer momento caso venhamos a constatar a não assunção dos compromissos do Governo teremos que chamar os professores para novas lutas que se impõem neste ano lectivo 2022-2023”, asseverou, apelando a uma maior valorização da classe docente em Cabo Verde.
O Dia Mundial do Professor celebra-se anualmente no dia 5 de Outubro e homenageia todos os que contribuem para o ensino e para a educação da sociedade.
Este dia promove todos aqueles que escolheram o ensino como forma de vida e que dedicam o seu dia-a-dia a ensinar, crianças, jovens e adultos. A mensagem do Dia Mundial do Professor está na dignidade e na importância do professor na sociedade, como construtor de pessoas.

Dans la même catégorie