ANP Le Comité animations culturelles et loisirs offre un concert de remerciement GNA Ghana reports on progress of implementation of SDGs at 2019 HLPF GNA Minority Leader submits nomination forms for fifth term GNA Don’t sacrifice others in the name of media freedom, NMC urges journalists GNA NPP National Chairman hosts leadership of NPP Loyal Ladies GNA Final framework on Safe and Responsible Journalism to be ready in November ACP Les membres du FCC appelés au respect de la vision de leur autorité morale ACP L’installation des membres du bureau définitif du Sénat fixé au samedi 27 juillet ACP Un envoyé spécial du Président Félix Tshisekedi à Washington ANP Dosso : Lancement de la caravane nationale de présentation des lauréats en journalisme

Direcção do PP “insatisfeita” com a forma como o Executivo do MpD tem liderado o país


  7 Mai      43        Photos (21287), Politique (23746),

   

Cidade da Praia, 07 Mai (Inforpress) – A direcção do Partido Popular de Cabo Verde (PP) mostrou-se “insatisfeita” com a forma como o Executivo do Movimento para a Democracia (MpD) tem liderado os destinos do país, sobretudo pelo “esbanjamento do dinheiro público”.

Em conferência de imprensa na Cidade da Praia no final da reunião quinzenal, este domingo, para analisar os temas da actualidade, a direcção nacional do PP abordou questões como as jornadas parlamentares em Portugal do partido que sustenta o Governo, o Novo Banco, o dinheiro gasto nas festas de Nhô São Filipe (Fogo) e a descida de Cabo Verde no relatório dos Estados Unidos da América (EUA) sobre a liberdade de imprensa.
Para Guilhermina Araújo, membro da direcção nacional do PP, é “inadmissível” o facto de o ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, ter criticado os jornalistas em relação ao relatório sobre a liberdade de imprensa, em que Cabo Verde desceu duas posições, fazendo acreditar que esses profissionais “não têm credibilidade”.
“O MpD fez campanha para a esquerda, mas tem governado pela direita”, disse ela, justificando que o Governo tem “gasto mal o dinheiro público” e que “não está a pensar no povo” que precisa de emprego, saúde, segurança e outros problemas que têm afligido os cabo-verdianos, como as consequências do mau ano agrícola.
DR/ZS

Dans la même catégorie