ANG Caju/Presidente da CCIAS diz que cerca de 50 mil toneladas de castanha do ano passado ainda se encontram em armazéns ANG Política/Presidente do partido Luz defende necessidade dos recursos do Estado serem utilizados em benefício da população em geral ANG Imprensa/Jornalistas e técnicos da Rádio Capital FM assinalam com vigíla um ano de ataque à estação por homens armados MAP Des journalistes sportifs africains mettent en avant le développement de l’infrastructure du football au Maroc (média ghanéen) AGP Gabon : Une délégation du Fonds mondial contre le Sida reçue au ministère de la Santé ANP Inauguration d’une radio communautaire à Tibiri Gobir ANP Formation des défenseurs et commis d’office sur les mécanismes de plainte, des droits de l’homme susceptibles d’être violés et les voies de recours. ANP Fin de la rencontre annuelle des cadres du ministère de la Communication ANP Diffa : Atelier régional sur l’élaboration de la stratégie nationale des solutions durables pour les Personnes Déplacées AGP Gabon : Une double invitation pour Ali Bongo Ondimba en Azerbaïdjan

Economia Digital: PAICV considera que as prioridades do Governo estão “claramente invertidas”


  12 Février      34        Technologie (781),

   

A presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição) considerou hoje que as prioridades do Governo estão “claramente invertidas” já que quer transformar o país numa plataforma da economia digital sem investir nas telecomunicações.

“O primeiro-ministro tem dito que quer transformar Cabo Verde numa plataforma da economia digital, mas como é que é possível quando a sua governação não tem nem estratégias para transformar o sector das telecomunicações, que é a base de tudo, numa alavanca para o desenvolvimento”, observou Janira Hopffer Almada.

A líder do maior partido da oposição, que se congratulou com a realização do CV Next, contando com a participação do fundador do WebSummit, Paddy Cosgrave, mas deixando algumas críticas, fez estas declarações aos jornalistas, na cidade da Praia, após um encontro com o embaixador da Rússia no País, Vladimir Sokolenko.

A seu ver, apesar de ser estratégico, o sector das telecomunicações está abandonado “nestes quatro anos da governação do Movimento para a Democracia (MpD)”.

“As medidas que o Governo tem tomado nesses quatro anos de mandato têm servido apenas para aumentar, manter e proteger o poder ou monopólio, de facto, da operadora histórica que é a Cabo Verde Telecom”, observou.

Para o PAICV, transformar o sector das telecomunicações é apostar numa real e efectiva liberalização, mas também na sustentabilidade da concorrência.

“O Governo tem demonstrado com a sua actuação que pretende continuar a aumentar o poderio e monopólio da CV Telecom. Quando o Governo reduz a renda anual que esta operadora histórica tem que pagar ao Estado de 4 por cento (%) para 2,5%, com efeitos retroactivos, o que é que está a fazer? Está a proteger, a manter e a reforçar, o monopólio desta operadora”, explicou.

A líder do PAICV comparou o salário mínimo nacional com o preço da internet ilimitada, que, segundo ela, é de sete mil escudos, assim como da taxa de ligação (mil escudos) e aluguer do equipamento (220) escudos e interrogou se o país está em condições de ser uma plataforma da economia digital.

“Isso não é verdade”, respondeu, enfatizando que se trata de uma governação com base no marketing, conferências e encontros, mas que “não tem uma política clara, definida e uma visão estratégica para, de facto, o País, dar o salto que precisa.

Dans la même catégorie