APS CORONAVIRUS : 6 DÉCÈS ET 267 NOUVELLES INFECTIONS, UNE PROPAGATION TOUJOURS DIFFUSE APS LOUISE MUSHIKIWABO À DAKAR LE 26 JANVIER POUR LE LANCEMENT D’UN PORTAIL SUR L’ÉGALITÉ FEMME-HOMME. GNA Allow the President to take decisions-Prince Mba tells Think-tanks and Communicators GNA Public sector account officers to benefit from IPSAS certification programme GNA GFA to close down centers that violate COVID 19 protocols GNA « Let’s show love to underprivileged in society » – NPP Women’s Organiser GNA Election Petition: Petitioners’ lawyers want to delay “42 days clock,”- Oppong Nkrumah GNA We are shocked at the Supreme Court timelines for the Election Petition trial- Spokesperson GNA Nose mask wearing: Police arrest 282 in two days GNA Police Ladies share spoils with Thunder Queens FC

Economia e negócios: Ministro garante que 2021 vai ser o ano da retoma do turismo


  17 Décembre      16        Economie (10830),

   

Cidade da Praia, 17 Dez (Inforpress) – O ministro do Turismo e Transportes garantiu que 2021 vai ser o ano da retoma do turismo e a época em que Cabo Verde poderá conseguir cerca de 50% da receita conseguida nos anos anteriores.
Carlos Santos deu essa garantia em declarações à imprensa, quarta-feira, no âmbito da reunião do Conselho Nacional do Turismo (CNT), onde foi apresentado e discutido o Programa Operacional do Turismo e analisado um conjunto de medidas integradas de resposta aos impactos da COVID -19 sobre o turismo.
O CNT, segundo aquele governante, é um órgão de aconselhamento do Governo, responsável pela área do truísmo que reuniu-se sobre o lema “Juntos na Retoma do Turismo em Cabo Verde”, com o propósito de perspectivar o turismo e acompanhar as medidas implementadas no âmbito da segurança sanitária, visando a criação de condições para que o país seja um destino seguro.
“Neste momento, temos tido boas notícias sobre as operações áreas e dos operadores turísticos para o reinício das actividades. A TUI anunciou abertura, mas não está a concretizar, devido à questão do confinamento na Europa. Temos pedidos de uma operadora da Polónia para iniciar no final deste mês e um outro de um operador checo”, disse.
Carlos Santos, realçou, por outro lado, que estes pedidos de autorização são um “bom sinal” para o turismo que Cabo Verde quer desenvolver rumo à diversificação e a sustentabilidade, que considera serem chaves mestras sobre o que se pretende desenvolver no sector nos próximos anos.
Referindo-se à reunião do Conselho Nacional do Turismo, realçou que a intenção é também apresentar as linhas gerais do programa operacional do sector, um documento que engloba tudo o que são os grandes projectos que o Governo pretende lançar nos próximos anos.
“Estamos a falar da aposta no turismo de natureza e rural, na necessidade de informar o que é o produto turístico e criar a nossa oferta. (…) estamos a referir sobre projectos que respeitam o desenvolvimento dos caminhos vicinais, o desenvolvimento e a boa apresentação da nossa cultura e a preparação dos nossos quadros para receber o turismo”, afirmou, sem descurar da questão de segurança sanitária.
Face a isso, lembrou que o Governo de Cabo Verde quer continuar a seguir o desenvolvimento sustentável, indicado que a visão vai no sentido da existência de um turismo que preserve o património cultural e ambiental para que as gerações vindouras possam tirar proveito do património existente.
Questionado quanto à previsão em receitas no sector em 2020, o ministro do Turismo e Transportes avançou que a previsão em termos de perda pode rondar os 58% do que eram as receitas do turismo.
“Os efeitos da Covid-19 atingiram todos os sectores e foram demasiadamente pesados para a economia nacional. Mas entendemos que com esta retoma que se começa a anunciar e com dados concretos nós começaremos a ter resultados interessantes ainda no primeiro trimestre de 2021”, concluiu.
O Conselho Nacional do Turismo acontece no quadro das grandes prioridades da estratégia do Ministério do Turismo e Transportes, visando partilhar a visão do Governo de Cabo Verde para o sector e recolher contribuições e subsídios das entidades públicas e privadas com responsabilidade na matéria.
Entre vários outros temas, o CNT analisou e avaliou a situação actual e perspectivas do turismo no contexto e pós-Covid-19 e os projectos de Master Plan do Turismo das ilhas no quadro do Plano Operacional do Turismo.

Dans la même catégorie