Inforpress FMI aprova Instrumento de Coordenação de Políticas que vai permitir Cabo Verde acelerar o crescimento económico Inforpress Futebol/Inter-Ilhas: Santiago e Santo Antão tentam conquistar hoje quinta e primeira Taça Independência respectivamente NAN Nigeria v Tunisia: Nothing but pride at stake MAP Bulletin de l’écologie de l’Afrique MAP Bulletin quotidien d’informations économiques africaines MAP Revue de la presse quotidienne internationale africaine (RPQI-Afrique) NAN Nigeria Centre for Disease Control dismisses fake report on bovine tuberculosis in beef NAN SDGs: Nigerian consul, U.S. senator call for Diaspora engagement NAN Our flight operations have normalised – Dana Air ANP Le Chef de l’Etat accorde une audience à la Directrice Bureau Afrique du PNUD

Encontro da União de Exportadores decorre em Bissau


  25 Mai      67        Economie (24307), Entreprises (1270), Photos (21270),

   

Bissau, 25 Mai 17 (ANG) – Cerca de 50 empresários da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Espanha, França e Bélgica estão na Guiné-Bissau para analisar as oportunidades de negócios no país no âmbito do primeiro encontro da União de Exportadores da CPLP.

Os empresários dos setores mais variados, incluindo energia, agricultura, formação, construção e pescas, vão debater entre quarta e quinta-feira as oportunidades de negócios do país juntamente com os empresários locais.

«A Guiné-Bissau é um país cheio de oportunidades de negócios. É um país com uma economia virgem, com recursos, com potencial turístico, tem um potencial na agricultura tremendo, a própria indústria transformadora não existe e a nível de prestação de serviços também há algumas deficiências e depois está numa sub-região bastante rica», afirmou Mário Costa, presidente da União de Exportadores da CPLP.

Segundo Mário Costa, o objetivo do encontro é as empresas `virem ajudar a capacitar os empresários´ guineenses e exportar apartir da Guiné-Bissau para mercados como o Senegal.

«Temos o Senegal aqui ao lado, com uma taxa de crescimento de 6,7 por cento, com estabilidade política e um ambiente de negócios fenomenal e onde também existem muitas oportunidades. É mais fácil fazer negócios com o Senegal a partir da Guiné-Bissau, que é o país vizinho, onde as condições aduaneiras são muito melhores» do que a partir de Portugal ou do Brasil, explicou.

Paralelamente ao encontro da União de Exportadores da CPLP, está a decorrer uma pequena feira de promoção de produtos guineenses organizada pela organização não-governamental Cabaz di Terra com o projeto «Mulheres», financiado pela União Europeia.

O projeto tem como principal objetivo promover a `economia solidária´, que produz sem destruir ou explorar o meio ambiente e valorizar a economia e produção local.

ANG/Lusa

Dans la même catégorie