ANP Niger : Le gouvernement se penche sur le phénomène de la mendicité dans le pays ANP Le Président de la République nomme un nouveau président de l’Autorité de lutte contre la corruption au Niger ANP Niger : Les épreuves écrites de la session 2021 du baccalauréat, prévues pour le 27 juillet, reportées au 4 août prochain ANP Le Niger se dote d’une stratégie nationale de couverture sanitaire universelle pour la période 2021-2030 ACAP Ouverture à Bangui des travaux de la Table-ronde du secteur forestier ACAP Les Magistrats recommandent l’engagement systématique des poursuites disciplinaires à l’encontre des juges indélicats ACAP Le gouvernement condamne les exactions perpétrées près de Bossangoa ACAP Le Ministre de la Justice s’entretient avec l’Ambassadeur de France en Centrafrique GNA Government to establish girls STEM SHS in Accra GNA Murdered Constable Emmanuel Osei laid to rest

Ensino/Casas de banho de alguns liceus de Bissau em estado deplorável


  19 Octobre      70        Société (34416),

   

Bissau, 19 out 20 (ANG) – A Maioria de Casas de banhos das escolas da capital Bissau, principalmente públicas do país apresenta más condições em termos de higiene, havendo outros sem água.
A constatação foi feita pelo repórter da Agência de Notícias da Guiné, nomeadamente em São Francisco de Assis e Semear ambos em Antula, Kwame N´krumah, Agostinho Neto, Salvador Allende e Rui Barcelos da Cunha.

A visita à estes estabelecimentos realizou-se no âmbito da confirmação do cumprimento das medidas sanitárias recomendadas às escolas no quadro do combate a pandemia da Covid-19, tendo em conta o início do ano lectivo 2020-2021.

O repórter da ANG constatou que a casa de banho do Liceu Nacional Kwame N´krumah se encontra num estado deploravél em temos de higiene, com sanitas sujas e sem desinfectantes.

“As casas de banhos dos alunos não têm minimas condições, estando sempre sujas, com água no chão e deixa mau cheiro”, caracterizou a Presidente Interina da Associação dos Estudantes do Liceu Kwame N´krumah, Ùnica Mango.

Disse que o mau cheiro é tanto que os alunos, as vezes, não conseguem usá-las, informou ainda que, as casas de banho carecem de limpeza e que nem todas as torneiras funcionam.

A Presidente Interina da Associação dos Alunos de Kwame N´krumah disse ter abordado a situação com a direcção da escola e que recebeu garantias de que o problema será saneado brevemente.

A aluna do mesmo liceu, Saba Embana confirmou essa situação e disse que ficou quase uma hora a pensar se vai fazer chichi na casa de banho ou não por causa do cheiro.

“Usei a máscara, mas mesmo assim senti cheiro. A casa de banho está mesmo suja, com água estagnada no chão. Aconselho aos colegas no sentido de a usarem bem”, disse Saba Embana.

O aluno Moises Silva Fernandes reconheceu que a situação higiénica do liceu é precária, mas atribui a resposabilidade aos alunos pela má utilização da casa de banho.

“Os alunos não colaboram para a higiene da escola, principalmente nas casas de banho. Urinan no chão e quando defecam não deitam água nas sanitas”, críticou Moises Silva Fernandes que indicou essas atitudes como as razões pelo o mau cheiro na escola.

Por outro lado, Moises Silva Fernandes lamentou o estado de degradação progressiva das infra-estruturas do Liceu Kwame N´krumah e solicitou ao governo, através do Ministério da Educação no sentido de disponibilizar a direcção do referido Liceu fundos necessários para proceder a manutenção e reabilitação do estabelecimento.

Porque, segundo Moisés, em algumas salas verifica-se a infiltração da água.

Confrontada com as queixas dos alunos, o Director do Liceu Nacional Kwame N´krumah, Idrissa Cassamá admitiu a situação, mas prometeu que a direcção está a fazer deligências para sanear o problema e manter limpo todo o liceu.

Disse que está em preparação um calendário mensal para a limpeza da escola, isto para garantir um bom ambiente sanitário e que isso vai incluir a limpeza de casas de banhos.

Idrissa Cassamá sublinhou que as casas de banhos serão reabilitadas e a partir do momento em que terminar os trabalhos de reparação os alunos terão que assumir as suas responsabilidades de bom uso das latrinas da escola.

Já no liceu Agostinho Neto a situação é bem melhor, segundo revelações de uma aluna que se identificou com o nome de Acilene Insubo.

Disse que a casa de banho está em condições aceitáveis em termos de higiene.

Acilene Insubo afirmou que a casa de banho dispõe de desinfetantes e água para que os alunos possam não só limpar as sanitas como também para lavar as mãos depois de usar a casa de banho.

Na escola de ensino básico unificado, Salvador Allende, Mariama Turé acusou directamente aos seus colegas de serem responsáveis pela detoriarização do ambiente higiénico da casa de banho.

O director da escola Salvador Allende, Tiago Campos Rodrigues disse estar ciente da situação de falta de higiene na casa de banho, mas garante que o problema vai ser resolvido aos poucos.

Posto ao corrente do problema no que relaciona com a higiene e saneamento, o director do Liceu Rui Barcelos da Cunha Honório Lourenço Pai Mendes lamentou a situação, mas assegurou que vai ser resolvida.

Esta situação de falta da higiene constadas nas escolas públicas, também se verifica-se nas escolas privadas do ensino básico complementar.

Dans la même catégorie