APS MÉDINA BAYE : DES TESTS DE DIAGNOSTIC RAPIDE POUR LA PRÉVENTION DU COVID-19 ANP Agadez : La DGD fait découvrir le nouveau Code national des douanes ANP Diffa by night : Restez chez vous, on sécurise ! ANP Dosso abrite un atelier de sensibilisation des médias sur la participation politique des femmes ANP Niger : 3,8 millions de personnes auront besoin d’assistance humanitaire en 2021 (ONU) AIP Côte d’Ivoire-AIP/Présidentielle 2020: Le RHDP exhorte les populations à tourner le dos aux fausses rumeurs à Grand-Lahou AIP Côte d’Ivoire-AIP/Présidentielle 2020 : Une cinquantaine d’observateurs bénévoles formés par le CNDH à Agboville AIP Côte d’Ivoire-AIP/Présidentielle 2020 : L’Association ‘’idées de paix’’ sensibilise pour des élections apaisées APS PRÉSIDENTIELLE IVOIRIENNE : OUATTARA ET KKB ONT TENU LEUR DERNIER MEETING MAP Côte d’Ivoire/Présidentielle : la CEDEAO dépêche des observateurs à Abidjan

Especial 24 de Setembro/Diretor Interino do Liceu Gino Ambrose de Tite diz que Estado “esquece professores” do interior do pais


  23 Septembre      10        Politique (12347),

   

Bissau, 23 set 20 (ANG) – O Diretor Interino do Liceu Gino Ambrose do sector Tite, região de Quinara, sul do país, lamentou o que considera ser “esquecimento dos professores” que laboram as escolas do interior do país por parte do Estado.

Euclides Sanca Oficial que falava aos microfones dos repórteres da ANG,

Jornal Nô Pintcha e RDN, no quadro da celebração de mais uma data da Independência da Guiné-Bissau, pediu ao Estado para cumprir o seu dever de pagar incentivos aos professores que estão nas zonas longínquas, dando-lhes subsídios correspondentes as suas necessidades.
“O governo deve cumprir com o seu papel porque não deve mandar professores para o interior sem subsídio, com um salário baixo e sem reciclagem. Ficar parado num lugar desmotiva um professor, uma vez que tem colegas em Bissau que estão a autoformar-se ”, disse.

Oficial afirmou que a situação do ensino naquele setor está a evoluir apesar de muitas dificuldades, destacando que regista-se grande afluência dos alunos porque é o único liceu do setor.

“Houve grande afluência dos estudantes porque o liceu é o único e as tabanca são distantes. Os alunos costumam vir morar nas tabancas mais próximas para poderem ter acesso fácil à escola. E o número de alunos está a aumentar cada vez mais, no ano letivo 2018/2019 tivemos que pedir emprestado alguns pavilhões do ensino básico para podermos aumentar as turmas”, explicou.

Euclides Oficial criticou que a colaboração dos pais e encarregados da educação não é tão positiva porque ainda existem pais que valorizam mais os trabalhos de campo em relação à escola dos filhos.

“A escola é de auto-gestão, as propinas são pagas. Imagine um aluno a assumir o pagamento das suas propinas, mas tem os seus pais em casa!”, lamentou.

Aquele professor disse que essa situação é compreensível, porque nas tabancas não há emprego, vive-se apenas do rendimento do campo , os meninos têm que labutar para poder pagar a sua escola e que poucos pais se preocupam em ter seus educandos na escola.

Sanca Oficial afirmou que é muito difícil viver naquele setor só com o salário do fim de mês,para pagar a renda da casa, arranjar a comida e outras necessidades.

Dans la même catégorie