AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Les services des eaux et forêts en campagne contre les feux de brousse dans le Poro AIP Côte d’Ivoire-AIP/Inter/ Football: Le Maroc abritera la CAN féminine 2022 AGP Guinée-Politique : Démission officielle du Gouvernement de Dr Ibrahima Kassory Fofana ANGOP MUNDIAL|ANDEBOL: ANGOLA PERDE DIANTE DO QATAR NA ESTREIA GNA Speaker Bagbin condemns unruly parliamentary behaviour APS SÉDHIOU : 42 KILOS DE CHANVRE INDIEN SAISIS À BALMADOU (POLICE) GNA WACCE to empower women against violent extremism GNA NGO supports flood victims in the Upper East Region GNA FDA declares zero tolerance for unregistered products GNA High Court remands man who stabs 19-year-old to death

EUA-ELEIÇÕES/CONGRESSO RATIFICA VITÓRIA DE JOE BIDEN E TRUMP RECONEHCE DERROTA


  7 Janvier      12        Politique (14215),

   

Bissau, 07 Jan 21 (ANG) – O Congresso dos Estados Unidos ratificou hoje (7) a vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais de Novembro, na última etapa antes de ser empossado em 20 de Janeiro, reportou a CNN.

Segundo a CNN, o vice-presidente republicano, Mike Pence, validou o voto de 306 grandes eleitores a favor do democrata contra 232 para o Presidente cessante, Donald Trump.

A confirmação da vitória por parte do congresso era o último passo para que Biden possa assumir a Casa Branca a partir de 20 de Janeiro.

O Senado e a Câmara dos Representantes rejeitaram as objecções republicanas à vitória de Joe Biden na Geórgia, na Pensilvânia e no Arizona.

A sessão, que teve início na quarta-feira, foi interrompida após apoiantes do Presidente cessante dos EUA, Donald Trump, entrarem em confronto com as autoridades e invadirem o Capitólio, em Washington.

A sessão no Capitólio foi retomada pelas 20h00 (01h00 de hoje em Bissau).

Depois de o congresso norte-americano ter confirmado, a vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais de Novembro, Donald Trump prometeu uma transição « ordeira » de poder.

« Apesar de discordar totalmente do resultado da eleição, e os factos me dêem razão, haverá uma transição ordeira a 20 de Janeiro », disse Donald Trump, num comunicado divulgado pelo seu director de redes sociais, Dan Scavino, no Twitter.

« Sempre disse que continuaríamos a nossa luta para garantir que apenas votos legais seriam contados. Embora isto represente o fim do melhor primeiro mandato na história da presidência, é apenas o princípio da nossa luta por Tornar a América Grande outra vez », acrescenta o comunicado.

Dans la même catégorie