APS LES COURS EN PRÉSENTIEL SUSPENDUS DANS LES UNIVERSITÉS POUR UNE SEMAINE AIP Législatives 2021: Le candidat RHDP félicite celui du PDCI-RDA à Daoukro AIP Législatives 2021: Le RHDP gagne trois sièges sur quatre à Aboisso et à Tiapoum ANP L’édition 2021 de la Journée Internationale de la Femme célébrée autour du « Leadership féminin dans un contexte de COVID-19 ANP Situation sociopolitique au Sénégal : La Commission de la CEDEAO appelle toutes les parties prenantes au calme et à la retenue ANP Violences post-électorales au Niger : La coalition « Bazoum 2021 » appelle à la préservation de la quiétude sociale APS LE COVID-19 DOIT AMENER A REPENSER LA PLACE DE LA FEMME, SELON UNE SPÉCIALISTE DU GENRE APS LA GENDARMERIE MET EN GARDE CONTRE LE PILLAGE DE SES CASERNES APS LES IBADOU RAHMANE LANCENT UN APPEL À LA RETENUE APS ALIOUNE BADARA CISSÉ À MACKY SALL : ‘’C’EST VOTRE VOIX QUE LE PEUPLE VEUT ENTENDRE’’

Fogo: Presidente da câmara de São Filipe pede intermediação do primeiro-ministro para exploração de areia nas dunas de Salinas


  1 Février      11        Politique (15745),

   

São Filipe, 01 Fev. (Inforpress) – O presidente da câmara de São Filipe, Nuias Silva, pediu a intermediação do primeiro-ministro junto da Direcção Nacional do Ambiente no sentido de autorizar, ainda que provisória, a exploração de areia nas dunas de Salinas.
O autarca lembrou a Ulisses Correia e Silva que há cerca de um ano os proprietários de um prédio rústico, situado nas proximidades da estância balnear de Salinas, zona norte de São Filipe, solicitaram à Direcção Nacional do Ambiente (DNA) uma autorização para exploração de areia nas dunas praias, mas o pedido foi indeferido.
Nuias Silva quer a intermediação do chefe do governo para encontrar uma solução provisória do problema de apanha de areia em São Filipe e na ilha do Fogo para a construção civil, até a implementação da decisão do executivo que autorizou a exploração de areia por dragagem em todo o território nacional, para abastecimento do mercado com stock suficiente deste inerte.
O prédio rústico tem uma área superior a 130 mil metros quadrados e sobre ele encontra-se uma porção significativa de dunas de areia vinda do oceano e cone vulcânico, através da acção do vento e das erupções vulcânicas.
O edil de São Filipe adiantou que os proprietários estão disponíveis a explorar de forma sustentável a areia, como forma de libertar o terreno agrícola soterrado para a prática da agricultura.
“A problemática da areia a nível da ilha é uma realidade com uma procura elevada, o que tem motivado “invasões desenfreadas das melhores praias da ilha e com consequências nefastas para o ambiente”, sustentou na altura os proprietários no pedido de autorização.
No ano passado, antes da solicitação da licença para exploração de areia, uma equipa conjunta, integrando representantes dos proprietários, da câmara de São Filipe, do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) e do Instituto Marítimo Portuário (IMP) visitou o local para analisar o impacto ambiental de uma eventual exploração, tendo a equipa emitido um aval positivo neste sentido.

Dans la même catégorie