MAP Le Nigeria signale 22 cas mortels de diphtérie depuis décembre 2022 MAP Nouakchott abrite fin février le Forum économique maroco-mauritanien MAP Côte d’Ivoire-Maroc : Une coopération excellente et une symbiose absolument parfaite entre les diplomaties des deux pays (diplomate) MAP Coupe Davis/Groupe Mondial II : Le Maroc affronte la Côte d’Ivoire les 4 et 5 février à Abidjan MAP Le Pape François condamne de « cruelles atrocités » en RDC « qui couvrent l’humanité de honte » ACP Kibali Gold Mine paie 1,2 milliard USD des taxes et redevances en 2022 ACP La RDC et le Congo Brazzaville pour la valorisation de leurs patrimoines touristiques ACP Classement « Transparency International » : la RDC gagne trois points dans la lutte anticorruption ACP La chine conserve la place du premier investisseur étranger en RDC ANP Niger : Une délégation de ministres Néerlandais au Cabinet du Président de la République

Governante aponta a ciência e a inovação como novos desafios da diplomacia


  19 Septembre      10        Innovation (122), Science (484),

   

Cidade da Praia, 19 Set (Inforpress) – O ministro dos Negócios Estrangeiros, Cooperação e Integração Regional considerou sexta-feira “a ciência e a inovação” como novos desafios da diplomacia, no seu entender “primordial” para que a política externa esteja mais capacitada para responder aos imperativos do desenvolvimento.
Rui Figueiredo, que fez o seu discurso de abertura da cerimónia do Dia da Diplomacia Cabo-verdiana, que hoje se assinala, a partir de Lisboa (Portugal), salientou ainda que a evolução da Direcção de Estudos de Política Externa para o Instituto Diplomático insere-se na perspectiva de se ter recursos humanos com formação ajustada aos desafios de Cabo Verde.
A este respeito, afirmou que o ministério está empenhado no aperfeiçoamento institucional dos seus serviços, tendo para isso recrutado mais 15 secretários de embaixada e apostando na qualificação permanente dos diplomatas e servidores em geral.
Na sua comunicação referiu-se sobre o tema em debate “Coerência e Pragmatismo na Política Externa de Cabo Verde: passado, presente e futuro”, como algo de mais valia, sobretudo no contexto em que se vive, com desafios enormes que se colocam à acção externa de Cabo Verde.
“Estes desafios prendem-se com a permanente necessidade de parcerias para garantir o desenvolvimento duradouro e com a adequada projecção de Cabo Verde no plano externo”, disse, avançando a criação de condições cada vez mais favoráveis para o acolhimento e integração dos cabo-verdianos nos países de acolhimento como um destes desafios.
Ainda no que respeita à diplomacia, realçou no seu discurso que hoje, há quem entenda que, diante das complexidades dinâmicas das relações internacionais a que se assiste, Cabo Verde deveria privilegiar uma “postura conservadora” em relação a várias questões internacionais.
“Por nossa parte, preferimos uma postura cautelosamente dinâmica, acompanhando a evolução de processos relevantes e ajustando o nosso posicionamento em função de novas realidades e oportunidades, privilegiando os interesses nacionais”, concluiu.
Para assinalar a data dedicada aos diplomatas e servidores da diplomacia, o Ministério dos Negócios Estrangeiros, Cooperação e Integração Regional promoveu esta manhã uma palestra sobre o tema “Coerência e Pragmatismo na Política Externa de Cabo Verde: passado, presente e futuro”, ministrada pelo embaixador José Luís Jesus.
No período da tarde está prevista uma homenagem aos diplomatas e servidores da diplomacia, içar da Bandeira Nacional e da Bandeira das Nações Unidas, com apoio da Banda Militar das Forças Armadas, seguido de uma plantação de uma árvore.
Consta ainda do programa, a apresentação de uma brochura alusiva à celebração do Dia da Diplomacia Cabo-verdiana, sendo que o discurso de encerramento será feito pela Secretária de Estado, Miryan Vieira.
O Governo de Cabo Verde instituiu o dia 16 de Setembro como o Dia da Diplomacia Cabo-verdiana, visando com isso homenagear, celebrar e valorizar a diplomacia e os diplomatas cabo-verdianos; reconhecer e enaltecer o papel da diplomacia e dos diplomatas cabo-verdianos em prol da credibilidade externa e do desenvolvimento do país, assim como estimular debates e reflexões temáticas, no domínio da política externa.
A data tem ainda como propósito, incrementar a investigação científica e a publicação de obras, no domínio da diplomacia e das relações internacionais; promover parcerias entre o departamento governamental responsável pelas relações externas e as instituições de ensino superior, nacional e estrangeiras.

Dans la même catégorie