AIP Législatives 2021: La CEI appelle à des élections apaisées à Aboisso AIP Législatives 2021 : La direction de campagne de la tête de liste RHDP, Man sous-préfecture et Sangouiné, ratisse pour le candidat Blon AIP Législatives 2021: L’influence des coupures intempestives d’électricité sur la campagne à Tiébissou. INFORPRESS Tribunal Constitucional confirma José Augusto Fernandes como presidente do PTS INFORPRESS Santiago: Câmara de Santa Catarina e Embaixada da França reforçam cooperação INFORPRESS Futebol/Fogo: Campeonatos do primeiro e segundo escalões arrancam este fim-de-semana INFORPRESS Orlando Pantera é homem do futuro que precisa ser mais conhecido e debatido – Princesito INFORPRESS Boa Vista: Grupo de sindicalistas anuncia concentração de trabalhadores para sábado em Sal-Rei INFORPRESS Legislativas/Maio: PAICV preparado para conseguir um “bom resultado” – mandatário INFORPRESS Câmara de Comércio do Barlavento abre Incubadora Multissetorial de São Vicente

Governo elege segurança como prioridade para sector das pescas


  5 Février      22        Environnement/Eaux/Forêts (2569),

   

Mindelo, 05 Fev (Inforpress) – O ministro da Economia Marítima, Paulo Veiga, apontou a questão de segurança marítima como a prioridade para o sector das pescas, neste dia em que se celebra o Dia Nacional do Pescador.
Em declarações à Inforpress, em virtude desta comemoração, o governante disse ser a prioridade número um e uma tarefa não só do ministério e das direcções-gerais que o compõem, mas também do próprio pescador.
“Portanto, sensibilizar para que tenhamos os equipamentos mínimos de segurança. É bom e é necessário ir à busca do peixe, que é trabalho deles, mas temos que ter a consciência dos riscos, que estamos a correr”, sustentou Paulo Veiga, para quem cada um deve ter a consciência de se proteger.
Isto porque, segundo a mesma fonte, não há capacidade para fiscalizar as 88 comunidades piscatórias do País e ter um polícia marítimo cada vez que um bote sai para o mar.
Neste sentido, assegurou, vai-se começar a distribuir os “kits Pescador-Segurança” para depois acirrar a fiscalização “muito mais rigorosa”. Daí, o senso que está a ser feito aos pescadores, que também estão a receber o cartão de pescador.
“Para depois não haver desculpas, que não tinham condições para fazer a aquisição desses meios e poder ir com segurança”, explicou, com a ideia de que “não se sabe o dia de amanhã e nem quando o azar bate à porta”.
Por isso, Paulo Veiga considera ser a principal mensagem a ser passada neste Dia Nacional do Pescador, assinalado hoje, 05 de Fevereiro, por quase todas as associações de pesca do País.
E o ministério, conforme a mesma fonte, tem ainda políticas a partilhar com os agentes do sector, como a questão dos mecanismos de financiamento, que ainda são desconhecidos.
“Temos que continuar e aproveitar essas oportunidades que estamos todos juntos e partilhar as informações, porque o financiamento para pesca artesanal existe”, sublinhou o ministro, adiantando estar-se a criar e procurar sim um ecossistema para o financiamento da pesca industrial, que envolve “valores elevados”.
Essa procura, que, di-lo Paulo Veiga, deverá passar pelas entidades como a Pró-Garante e Pró-Capital, que ainda não estão tão voltados para o sector das pescas, mas para o qual trabalha-se com a Direcção-geral dos Recursos Marinhos para tornar os projectos bancáveis.
“Porque a pesca é um sector económico e tem que deixar de ser um sector de subsistência e passar a ser realmente um sector que contribui ainda mais para o desenvolvimento do País e da segurança alimentar”, concretizou.
O ministro de Economia Marítima, Paulo Veiga, estará hoje no Tarrafal de São Nicolau para o lançamento da primeira pedra para construção do caís de pesca daquela localidade, assinatura de contrato tripartido para implementação do Complexo de Pesca de Tarrafal de São Nicolau e assinatura do Contrato Programa com a Câmara Municipal de Tarrafal, para construção da Casa do Pescador ao lado do Alpendre do Pescador.

Dans la même catégorie