MAP La BAD et Inwi scellent un partenariat pour soutenir les start-up innovantes MAP Remise du prix Brahim Akhiat pour la diversité culturelle dans sa 2ème édition MAP M. El Malki se félicite du cheminement de la coopération avec le FOPREL MAP Une association marocaine lauréate du Prix Prince Mohamed Ben Fahd pour la meilleure action caritative MAP Le Maroc, pionnier dans la lutte contre la pandémie du coronavirus (Nabil Benabdallah) MAP Groupe de soutien à l’intégrité territoriale du Maroc à Genève: plein appui à la souveraineté du Royaume sur son Sahara MAP Marrakech : Immersion dans l’univers artistique d’Isabel Alonso Vega et Bence Magyarlaki MAP Covid-19: le HCR et la JICA mettent en place un projet de 275.000 dollars en faveur des réfugiés résidant au Maroc MAP L’artiste-plasticien Abderrahim El Hassani expose ses œuvres à Fès AGP Boké/société: Le siège de la préfecture, nouvelle cible des voleurs de motos

Governo já investiu um milhão de contos em formação e estágios profissionais – primeiro-ministro


  10 Février      9        Education (4421), Politique (15371),

   

Cidade da Praia, 10 Fev (Inforpress) – O Governo investiu, nos últimos quatros anos, um milhão de contos em formação e estágios profissionais, sendo 365 mil contos na formação profissional e 665 mil contos nos estágios profissionais, indicou hoje o primeiro-ministro.
Ulisses Correia e Silva falava na cerimónia de inauguração da reabilitação e modernização do Centro de Emprego e Formação Profissional (CEFP) da Praia realizada hoje, no dia em que foram lançadas novas ofertas formativas.
O chefe do Governo adiantou que desde o início da governação o executivo “investiu fortemente” na área de formação profissional, como forma de “dar oportunidade a todos os jovens cabo-verdianos” de ingressarem no mercado de trabalho.
“A diversidade de cursos que o IEFP, o CERMI, a Escola de Hotelaria de Turismo e os estabelecimentos privados de formação profissional tem estado a desenvolver cria um leque de soluções e oportunidades para todos. Desde o 6º ano de escolaridade até ao licenciado que pode ir para curso de reconversão profissional”, disse.
Ulisses Correia e Silva garantiu que os investimentos têm tido os impactos desejados e afirmou que os jovens têm respondido.
“Por detrás dos 365 mil contos investidos na formação profissional, dos 665 mil contos investidos nos estágios profissionais estão jovens concretos. Meninas e rapazes nas várias partes do país, que receberam formação. Muitos entraram no mercado do trabalho, outros montaram os seus negócios” realçou
O primeiro-ministro adiantou ainda que o Governo “apostou fortemente” também no empreendedorismo, tendo investido 1,3 milhões de contos em linhas de crédito para as ‘start up’ jovens desde 2017.
“Por detrás dos 1,3 milhões de contos investidos em linhas de créditos estão jovens concretos, projectos concretos que estão em desenvolvimento e outros firmados no mercado”, sustentou.
No entanto, Ulisses Correia e Silva pediu atitude aos jovens, alertando-os para o facto de a realização do sonho não passar pelo bater das portas do Estado, como ministérios e câmaras municipais, a pedir emprego.
“O sonho é ter condições, oportunidades, para se firmarem quer no mercado no trabalho porque quando se têm qualificação tem mais possibilidades de conseguir o emprego e para se afirmarem com o empreendedorismo, criando emprego para outros. É assim que os países avançam e é assim que Cabo Verde deve avançar”, sublinhou.
O CEFP da Praia, segundo o presidente do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), Paulo Santos, beneficiou de pintura e foram reabilitadas três oficinas, designadamente de canalização, electricidade e serralharia.
As obras custaram cerca de 15 mil contos e contaram com o financiamento da Cooperação Luxemburguesa no montante de 12 mil contos e outra parte segundo proveio dos recursos endógenos do próprio IEFP.
Paulo Santos salientou que a reabilitação do CEFP da Praia, com capacidade para mais de 350 formandos, vai contribuir para o cumprimento da missão do IEFP, concretizada no seu Plano Estratégico para o período 2018 – 2022, já que a infraestrutura está agora também dotada em condições para realizar formações no período pós-laboral.

Dans la même catégorie