ANP Le Gouverneur de Tahoua reçoit le prix remporté par le lutteur Noura Hassan ANP Assemblée générale élective de l’association régionale de football de Dosso « Abdou Boubacar dit Siddo réélu pour un mandat de quatre ans » MAP Dialogue national: Macky Sall va recevoir les 19 candidats à la présidentielle et les recalés lundi (officiel) MAP Trophée Hassan II/Coupe Lalla Meryem de golf: LL.AA.RR le Prince Moulay Rachid et la Princesse Lalla Meryem président la cérémonie de remise des prix MAP Abuja: La CEDEAO décide de lever des sanctions contre le Niger MAP Sénégal: Plusieurs personnes manifestent dans le calme à Dakar pour réclamer la tenue de la présidentielle MAP RDC: Trois morts dans une altercation entre la police et les Bena-Mwembia MAP Togo: Le président décale la date des élections législatives d’une semaine MAP Ligue des champions d’Afrique (Groupe B/5e journée): Victoire du Wydad de Casablanca sur Jwaneng Galaxy par 1 à 0 MAP Abuja: Sommet extraordinaire de la CEDEAO sur la situation politique et sécuritaire dans la région

Governo prevê aprovar ainda este ano proposta de lei que cria Fundo Climático Ambiental de Cabo Verde


  28 Novembre      20        Environnement/Eaux/Forêts (6285),

 

Cidade da Praia, 27 Nov (Inforpress) – O Governo de Cabo Verde conta ainda este ano aprovar a proposta de lei que cria o Fundo Climático e Ambiental, para a sua submissão ao Parlamento para discussão e aprovação, e sua posterior capitalização e utilização.
A informação foi avançada hoje pelo vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia, durante a conferência de imprensa de balanço da missão do Grupo de Apoio Orçamental (GAO), que no seu comunicado final encorajou o executivo cabo-verdiano a ultimar o processo a criação desse Fundo Climático e Ambiental.
No seu comunicado o GAO reconheceu os avanços multidimensionais registados na área de acção climática, considerados essenciais para um desenvolvimento sustentável e resiliente e destacou a definição em curso de indicadores orçamentais climáticos e a estratégia de mobilização de recursos climáticos bem como o compromisso em estabelecer uma estrutura de governança intersectorial e inclusiva.
Conforme o GAO, é fundamental viabilizar a condenação nacional, aumentar a transparência na implementação das acçoes climáticas e estruturar os instrumentos para aplicação dos recursos climáticos tais como o Fundo Climático e Ambiental.
Ao ser abordado sobre o assunto o vice-primeiro ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia, disse que o Governo já tem a proposta já preparada, pelo que acredita que já no início do próximo ano o país pode estar em condições de capitalizar o fundo.
“Nós já temos uma proposta já preparada. Contamos com o apoio do Banco Mundial no que traz assessoria técnica para definição deste Fundo Climático Ambiental. Nos próximos dias estaremos a discutir com os parceiros a versão final deste Fundo e estaremos ainda este ano, se a agenda permitir, espero que permita, estaremos a aprovar em Conselho de Ministros”, disse.
“A proposta deve ser submetida ao Parlamento para que seja aprovada e no início do ano estaremos em condições de avançar a todo o vapor com a implementação em relação à capitalização deste fundo, sobretudo, a iniciar a utilização do mesmo para executarmos a nossa agenda que tem a ver com a ação climática, a transição energética, economia circular e depois também o tema dos acessos”, explicou.
Em Junho deste ano Cabo Verde e Portugal assinaram, em Lisboa, um acordo para converter dívida em investimento no Fundo Climático e Ambiental.
Com este acordo, Portugal compromete-se a converter 12 milhões de euros da dívida que Cabo Verde tem para apoiar o financiamento e investir na transição climática no país, até 2025.

Dans la même catégorie