ANP Niger : Le Japon fait don de matériels de secours d’urgence aux victimes d’inondations MAP Six « volontaires » antijihadistes tués au Burkina MAP Côte d’Ivoire: les appels de l’opposition à la « désobéissance civile » n’iront nulle part (Ouattara) MAP Le Président kényan ordonne au gouvernement de moderniser et de rénover neuf stades d’ici fin décembre ANGOP Covid-19: Angola regista 82 novos casos APS ’’Le Joola’’ : tous les orphelins ’’laissés en rade’’ seront pris en charge par l’Etat (ministre) APS Les ‘’académiciens’’ cartonnent aux examens scolaires APS Don de sang : près de 1600 poches collectées à Kaffrine entre janvier et août APS ’’Le comportement humain, responsable de 40 % des cancers’’’ (spécialiste) ANP Ville de Niamey : Le Président de la délégation spéciale sur les sites de réhabilitation des éclairages publics

Governo realiza conferência em Setembro para apresentar principais conclusões do debate estratégico


  28 Août      9        Politique (11384),

   

Cidade da Praia, 28 Ago (Inforpress) – O Governo realiza uma conferência internacional, entre os dias 14 a 18 de Setembro, para apresentar as principais conclusões do debate estratégico e a visão da nação sobre o processo de desenvolvimento do país no horizonte 20/30.
A informação foi avançada hoje pelo vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia, no último dia do debate estratégico, que acontece no âmbito da “Agenda Estratégica Cabo Verde Ambição 2030”, organizado pelo Ministério das Finanças, através da Direcção Nacional do Planeamento.
O governante fez um balanço positivo dos 27 debates realizados que os permitiu recolher subsídios com vista a elaboração de uma proposta da visão da nação sobre aquilo que querem de Cabo Verde no horizonte 20/30.
“Estou muito satisfeito com este exercício, mas vamos continuar com este modelo. O debate vai continuar até 2030, vamos criar uma estrutura a nível do plano que vai permitir que este debate seja permanente (…) e em meados de Setembro vamos fazer uma conferência, seria internacional para apresentarmos as principais conclusões e, sobretudo, a visão de Cabo verde no horizonte 20/30”, informou.
Segundo Olavo Correia, não será uma visão do Governo, mas sim uma visão da nação cabo-verdiana, pois contaram com o envolvimento de todos na elaboração dessa proposta.
Já em relação ao tema debatido hoje, “Desenvolvimento da Economia Azul no horizonte 2030”, o vice-primeiro-ministro defendeu que o mar é a oportunidade para Cabo Verde, por isso é preciso olhar para ele de forma “holística”.
“Quando falamos do mar, temos que olhar para o mar de forma holística. Podemos olhar para a água, o que é que está na água, podemos explorar os portos, ‘transhipping’, podemos explorar também aquilo que está debaixo da água. Estamos a falar das pescas, da aquacultura, podemos falar da zona costeira, o turismo ligado a saúde, mas também podemos falar do fundo do mar”, especificou.
Mas para isso, defendeu, é preciso que Cabo Verde tenha uma perspectiva de abertura ao mundo, aberto ao capital extremo, aberto ao conhecimento e as oportunidades que existem a nível do mundo.
A mesma fonte sublinhou que é “fundamental” que se invista no conhecimento porque para explorar o mar é preciso conhecimento.
Ainda, ajuntou, é preciso ser competitivo e inovador, mas para isso é necessário ter pessoas “altamente qualificadas” para competir na escala global.
Contudo, afirmou, o sector privado também tem um papel neste processo e é preciso que haja um sector “forte, ousado e competitivo”.
“Não é possível pensarmos numa economia marítima sustentável em Cabo Verde sem o sector privado capaz de assumir os riscos da construção dessa economia”, finalizou.
Durante estes debates foram abordados temas ligados à educação de excelência, economia marítima, economia verde, transformação digital, as energias renováveis, emprego jovens, cultura, indústria, entre outros.

Dans la même catégorie