Lina WAICA Conducting Capacity Building for West African Insurance Staff Lina President Sirleaf Declares Thursday, August 24, ‘National Flag Day’; To Be Observed as A National Holiday Lina President Sirleaf Commissions Three Senior Government Officials; Urges Them to Promote Peace, Development AIP Côte d’Ivoire / Des messages de sensibilisation contre la propagation du paludisme à Dabou AIP Côte d’Ivoire/ Les prix des produits respectés dans les grandes surfaces à Yamoussoukro ACP Défense : clôture à Kibomango de la formation anti-terroriste du 123ème bataillon GR Lina President Sirleaf Issues Executive Order No. 87; Extends EO No. 80, Suspending Tariff on Rice ACP Une mission du gouvernement à Lubumbashi pour vulgariser les mesures de lutte contre la fraude ACP La RDC participe à une conférence ministérielle de l’OACI à Charm el-cheikh (Egypte) ACP L’annuaire statistique RDC 2015 porté sur les fonds baptismaux à Kinshasa

Guiné-Bissau: UNTG exige ao governo o cumprimento do acordo sobre aumento salarial


  20 Mars      28        Emploi (478), Photos (14212), Société (28622),

   

Bissau, 20 Mar 17 (ANG) – A União Nacional dos Trabalhadores da Guiné (UNTG) exige do governo o cumprimento do acordo, assinado no dia 14 do Dezembro último, no qual este havia comprometido a proceder a um aumento salarial na Função Pública guineense.
A exigência consta numa nota à imprensa do Secretariado Nacional da UNTG enviada hoje à ANG, na qual a Central Sindical adverte que o acordo assinado entre a UNTG e o governo emo Dezembro último está a ser seguida por uma comissão técnica operacional do monitoramento e seguimento.

A mesma nota de imprensa acrescenta que a comissão acima citada devia contar com a presença de um representante do Ministério das Finanças, mas que motivos por eles desconhecidos, até agora este não foi indigitado.

«O acordo devia ser concretizado no prazo de 30 dias, mas já passaram três meses e nada foi feito, Por isso faremos de tudo para continuar a luta de modo a garantir o bem-estar aos trabalhadores», refere o documento.

Sublinhou que os demais pontos que figuram no memorando de entendimento estão em risco de não serem compridos e que por isso é necessário a adopção de medidas administrativas para a execução dos mesmos no prazo de seis meses.

No referido memorando de entendimento, a UNTG defendia condições objectivas tendentes ao aumento salarial dos funcionários públicos, definição do salário mínimo nacional de acordo com o custo de vida e o pagamento das dívidas contraídas com os servidores públicos.

ANG/AALS/JAM/SG

Dans la même catégorie


[sam id="2" name="pub pight 1" codes="true"]