LINA NAYMOTE Takes Reconciliation Confab To Bong, Margibi MAP Addis-Abeba: La MGPAP récompensée par l’Association Internationale de la Sécurité Sociale pour sa politique de proximité et la bonne gouvernance MAP Amnesty dénonce des « expulsions massives illégales » de Subsahariens en Algérie LINA Man, 48, Detained For Allegedly Raping Foster Daughter LINA Police Begin Search For Murder Suspect In Bong LINA Foreign Ministry Bids Farewell To Late Career Diplomat Bruce MAP Messahel est une « honte » pour la la diplomatie algérienne (militants) MAP Le Maroc prend part au Caire aux travaux du congrès de la Fédération Internationale des Femmes d’Affaires et Professionnelles MAP Le Niger, la RCA et le Tchad enregistrent le taux le plus élevé de prévalence des mariages des enfants dans le monde LINA Brumskine Alleges ‘Constitutional Breaches’ In October 10 Polls

Guiné-Bissau: UNTG exige ao governo o cumprimento do acordo sobre aumento salarial


  20 Mars      41        Emploi (496), Photos (15110), Société (30864),

   

Bissau, 20 Mar 17 (ANG) – A União Nacional dos Trabalhadores da Guiné (UNTG) exige do governo o cumprimento do acordo, assinado no dia 14 do Dezembro último, no qual este havia comprometido a proceder a um aumento salarial na Função Pública guineense.
A exigência consta numa nota à imprensa do Secretariado Nacional da UNTG enviada hoje à ANG, na qual a Central Sindical adverte que o acordo assinado entre a UNTG e o governo emo Dezembro último está a ser seguida por uma comissão técnica operacional do monitoramento e seguimento.

A mesma nota de imprensa acrescenta que a comissão acima citada devia contar com a presença de um representante do Ministério das Finanças, mas que motivos por eles desconhecidos, até agora este não foi indigitado.

«O acordo devia ser concretizado no prazo de 30 dias, mas já passaram três meses e nada foi feito, Por isso faremos de tudo para continuar a luta de modo a garantir o bem-estar aos trabalhadores», refere o documento.

Sublinhou que os demais pontos que figuram no memorando de entendimento estão em risco de não serem compridos e que por isso é necessário a adopção de medidas administrativas para a execução dos mesmos no prazo de seis meses.

No referido memorando de entendimento, a UNTG defendia condições objectivas tendentes ao aumento salarial dos funcionários públicos, definição do salário mínimo nacional de acordo com o custo de vida e o pagamento das dívidas contraídas com os servidores públicos.

ANG/AALS/JAM/SG

Dans la même catégorie


[sam id="2" name="pub pight 1" codes="true"]