MAP SM le Roi préside au Palais Royal de Rabat une séance de travail dédiée à l’examen de l’avancement des projets d’énergies renouvelables portés par Masen (Cabinet Royal) MAP Le CAD et la SIB, du groupe Attijariwafa bank, réunissent des opérateurs économiques africains autour des « FinTech » à Abidjan AGP Plan de relance économique : l’accent mis sur la communication pour mieux vulgariser les effets induits AGP Un cadre de concertation pour donner un coup d’accélérateur au Plan décennal en gestation GNA Deputy Minister rally support for Regional Chairman GNA Indigenous industries must be innovative – Ministry GNA IFC to promote leasing across Africa GNA Businesses must re-align to changing payment landscape -GhIPSS APS Vers la mise en place d’un comité national de gestion des pesticides GNA Refuse to allow anyone to kill your business dreams

Guiné-Bissau: UNTG exige ao governo o cumprimento do acordo sobre aumento salarial


  20 Mars      66        Emploi (557), Photos (17516), Société (37665),

   

Bissau, 20 Mar 17 (ANG) – A União Nacional dos Trabalhadores da Guiné (UNTG) exige do governo o cumprimento do acordo, assinado no dia 14 do Dezembro último, no qual este havia comprometido a proceder a um aumento salarial na Função Pública guineense.
A exigência consta numa nota à imprensa do Secretariado Nacional da UNTG enviada hoje à ANG, na qual a Central Sindical adverte que o acordo assinado entre a UNTG e o governo emo Dezembro último está a ser seguida por uma comissão técnica operacional do monitoramento e seguimento.

A mesma nota de imprensa acrescenta que a comissão acima citada devia contar com a presença de um representante do Ministério das Finanças, mas que motivos por eles desconhecidos, até agora este não foi indigitado.

«O acordo devia ser concretizado no prazo de 30 dias, mas já passaram três meses e nada foi feito, Por isso faremos de tudo para continuar a luta de modo a garantir o bem-estar aos trabalhadores», refere o documento.

Sublinhou que os demais pontos que figuram no memorando de entendimento estão em risco de não serem compridos e que por isso é necessário a adopção de medidas administrativas para a execução dos mesmos no prazo de seis meses.

No referido memorando de entendimento, a UNTG defendia condições objectivas tendentes ao aumento salarial dos funcionários públicos, definição do salário mínimo nacional de acordo com o custo de vida e o pagamento das dívidas contraídas com os servidores públicos.

ANG/AALS/JAM/SG

Dans la même catégorie