AIP Le leader de l’opposition ougandaise rejette les résultats de l’élection présidentielle AIP Une mission de sensibilisation des parties prenantes sur les enjeux du PAPSE à Bouna AIP L’absence de centre culturel à Bouna constitue une difficulté pour les promoteurs de spectacle (Feature) AIP L’ONG Boby offre kits de vêtements aux nouveaux-nés et à l’école coranique de Gagnoa AIP Le gouverneur du District 403 A2 du Lions Club International effectue une visite de travail à Bouaké AIP Rétrospective 2020: Une nette amélioration au niveau du bitumage des voies dans la région du Tonkpi AIP Un bâtiment du groupe scolaire Libreville de Man décoiffé par le vent AIP Le préfet sortant de Kouto fait ses adieux à ses administrés AIP De nouvelles infrastructures annoncées à Sikensi (Conseil régional) AIP Législatives 2021: La candidature d’Assié Kouassi Marcel (RHDP) exigée par la jeunesse des cantons de Bouaké

Herménio Fernandes eleito presidente da Associação Nacional dos Municípios de Cabo Verde


  16 Décembre      26        Politique (14239),

   

Cidade da Praia, 16 Dez (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal de São Miguel, Herménio Fernandes, foi eleito presidente da Associação Nacional dos Municípios de Cabo Verde (ANMCV), durante o IX congresso da organização para eleger os órgãos estatutários dos próximos quatro anos.
Em declarações à imprensa, esta terça-feira, o presidente eleito disse que o objectivo agora é trabalhar para o reforço do poder local em Cabo Verde, assim como o aprofundamento da descentralização do País.
“Estamos a inaugurar um novo ciclo, marcado, primeiramente, por uma eleição consensual, em que foi garantida a pluralidade na eleição dos órgãos, a representatividade das ilhas é de destacar a eleição de uma mulher para presidir o Conselho Geral da ANMCV”, assinalou Herménio Fernandes.
Segundo apontou, os municípios têm feito um “percurso interessante”, em que nos últimos quatro anos houve “evolução muito positiva” no que diz respeito à colocação de recursos importantes à disposição e que tiveram “impacto importante” nas transformações que ocorreram a nível das ilhas.
“O nosso objectivo agora é trabalhar para reforçar ainda mais, aprofundar essa boa parceria que existe com o Governo e com a cooperação internacional sediada no País, mas também reforçar e dinamizar as relações externas da ANMCV”, sublinhou o autarca.
Para Herménio Fernandes neste novo ciclo, será importante apoiar os municípios na modernização administrativa, com destaque em “melhorar” a componente prestação de contas, e uma “atenção especial” ao reforço da intervenção dos municípios, tendo em conta que o desenvolvimento económico local é uma das “prioridades” no arquipélago.
“Nós estamos no meio de uma pandemia que veio agravar, do ponto de vista económico e social, a situação do País, sendo importante a retoma do normal e isso exige muito trabalho dos municípios”, observou.
Por sua vez, a presidente eleita para o dirigir o Conselho Geral, Clara Marques, destacou a necessidade de conhecer todo o trabalho feito nos últimos quatro anos, dar continuidade, assim, com uma nova dinâmica.
Lembrou que a ANMCV tem a missão de apoiar e contribuir, de forma que os municípios tenham cada vez mais actividades que possam dar suporte aos munícipes.
No sufrágio que ditou os órgãos estatutários votaram 110 congressistas, sendo  94 votos a favor da única lista apresentada, dois nulos e um em branco.
Desta forma, compõem o Conselho Directivo o presidente Herménio Fernandes, vice-presidentes Júlio Lopes, Carlos Silva, Leida Santos e José Freitas, enquanto os vogais são Luís Alves e Cláudio Mendonça.
Para o Conselho Geral dirige Clara Marques, tendo como vice-presidentes Aníbal Fonseca e primeiros-secretários Michel Frederico e Fernanda Burgo.

Dans la même catégorie