MAP Bulletin quotidien d’informations économiques africaines MAP Lamalif Afrique porte la mission de former les jeunes et leur assurer un emploi dans leurs pays d’origine (Maître Gims) APS VERS L’OUVERTURE D’UNE AMBASSADE SÉNÉGALAISE À LA HAVANE (AMBASSADEUR) APS THIERNO BIRAHIM FALL MAGNIFIE LE PARTENARIAT EN VUE AVEC L’AGENCE CUBAINE APS KAOLACK : DES AVANCÉES ENREGISTRÉES DAN LA LUTTE CONTRE LES MALADIES NÉO-NATALES ET LE PALUDISME MAP Revue de la Presse Quotidienne Internationale Africaine (RPQI-Afrique) MAP FRADD: Appel au renforcement de la coopération Sud-Sud pour relever les défis multiples et réaliser le développement escompté (Déclaration de Marrakech) MAP Clôture à Marrakech des travaux de la 5ème session du Forum Régional Africain sur le Développement Durable ANP Réunion du Conseil supérieur de la défense nationale sous la présidence du chef de l’Etat APS UN HISTORIEN SÉNÉGALAIS REVIENT SUR LES IMPACTS CULTURELS DE LA TRAITE ESCLAVAGISTE

ICCA exorta agências e guias turísticos a absterem-se de ver crianças vulneráveis como foco de atracção turística


  8 Novembre      26        Economie (23319),

   

Espargos, 08 Nov (Inforpress) – A delegada do Instituto Cabo-verdiano da Criança de do Adolescente (ICCA), na ilha do Sal, exortou hoje as agências e guias turísticos a não verem a pobreza e crianças de famílias vulneráveis como foco de atracção turística.

Queila Soares lançou este apelo ao reagir à notícia veiculada pela Inforpress sobre menores envolvidos em alegados “esquemas de turismo sexual” em que o Instituto Cabo-verdiano da Criança e do Adolescente (ICCA) teria encaminhado para o Ministério Público três denúncias de menores da localidade de Terra Boa, na ilha do Sal, envolvidos nesses alegados “esquemas”.

“Em relação à questão do turismo e os projectos sociais de Terra Boa, o ICCA tem trabalhado muito na monitorização e fiscalização destas associações e projectos, não só em Terra Boa, mas também de outros sítios”, lançou a responsável, uma forma de prevenção, ajuntou, pelo que a organização criou instrumentos de trabalho para que todos possam partilhar sobre a postura do turista ou qualquer outro visitante a estas associações.

“As crianças não devem ser foco de atracção turística. Como forma de prevenção, apelamos às agências e aos guias turísticos a não verem a pobreza, as crianças dessas famílias como foco de atracção turística”, reiterou, em tom de lamento.

SC/AA

Inforpress/Fim

Dans la même catégorie