AIP Côte d’Ivoire- AIP/ Le ministre Moussa Sanogo rend hommage aux femmes de Touba AIP Côte d’Ivoire-AIP/Législatives 2021 : La liste PDCI/EDS élue rend hommage au président Henri Konan Bédié AIP Côte d’Ivoire-AIP/ JIF 2021 : Les femmes de Daloa invitées à sensibiliser pour la paix et la cohésion sociale AIP Côte d’Ivoire-AIP/ COVID-19: Cent quarante-quatre nouveaux cas enregistrés lundi APS MACKY SALL PROMET UNE RÉORIENTATION DES ALLOCATIONS BUDGÉTAIRES EN FAVEUR DE L’EMPLOI APS LE CHEF DE L’ETAT ANNONCE L’ALLÈGEMENT DU COUVRE-FEU À DAKAR ET À THIÈS APS L’ÉDITION 2021 DE LA CAN U17 ANNULÉE (MÉDIAS) APS DES FEMMES LEADERS POLITIQUES ET DE LA SOCIÉTÉ CIVILE POUR UN DIALOGUE CONSTRUCTIF APS HIÈS REÇOIT SA DEUXIÈME DOTATION DE VACCINS ANTI-COVID GNA COVID-19 Vaccination: GHS vaccinates 300,000 people within a week

Ilha do Sal: Autarquia e ICIEG analisam possibilidade de criação de centro de abrigo na ilha


  27 Janvier      11        Société (29569),

   

Espargos, 27 Jan (Inforpress) – A Câmara Municipal do Sal e o Instituto Cabo-verdiano para a Igualdade e Equidade de Género (ICIEG) estão a analisar a possibilidade de criar um centro de abrigo para crianças vulneráveis e vítimas de Violência Baseada no Género (VBG).
Esta hipótese foi aventada terça-feira, pelo vereador da Coesão e Inclusão Social, Jocelino Cardoso, à margem do acto de abertura de uma formação na área de cuidados a idosos e pessoas portadoras de deficiência, fomentada pela ICIEG, que contou com a presença da presidente do instituto, Rosana Almeida.
Esta acção de formação dirigida a 18 mulheres na ilha do Sal tem a parceria da Direcção-Geral da Inclusão Social, Câmara Municipal do Sal e da Cruz Vermelha local.
Quanto à intenção da criação do centro de abrigo, Jocelino Cardoso explicou que a câmara, no quadro de “boa parceria”, quer, juntamente com o ICIEG, “seguir em frente” com esse projecto com vista à protecção e cuidados, principalmente a mulheres vítimas de VBG.
“A nossa parceria é no sentido de melhorar e reforçar as nossas acções, para que juntos, possamos também dar mais e melhores respostas para estes desafios que se nos apresentam dia após dia, mormente na presente conjuntura em que as dificuldades tendem a aumentar-se”, sublinhou.
Segundo o responsável camarário pela área da Coesão e Inclusão Social, enquanto não se concebe o projecto de edificação do centro de abrigo, de momento, vai-se adaptando ao arrendamento de um espaço para fazer face à precisão.
“O projecto de arquitectura já está concebido, o orçamento também está feito (…) agora, estamos na fase de fazer parcerias para a sua materialização”, clarificou, indicando que a casa de abrigo deverá localizar-se na zona norte da ilha onde, conforme disse, “há espaço suficiente” para a edificação da infra-estrutura.
“Será um espaço com dignidade, vai ter várias vertentes, nomeadamente a protecção das vítimas de VBG, das crianças que se veem violadas os seus direitos (…), daí a necessidade de se pensar bem a realização do projecto, para que possa ser materializado da melhor forma possível”, concretizou, referindo-se também a outro projecto para acolher os doentes mentais, pessoas com anomalias psíquicas.
“O projecto desde centro de acolhimento, tratamento e repouso das pessoas com anomalias psíquicas, tanto por causas naturais como provocadas pelo uso de estupefacientes, está planificado de modo a organizar a ilha nesse sentido, já que o problema traz desassossego, e põe em perigo a segurança e integridade física das pessoas”, concluiu Jocelino Cardoso.

Dans la même catégorie