ANP Lancement des travaux de construction de la cimenterie de Kao : Concrétisation d’un projet longtemps attendu ! APS LES CHANTIERS DE L’OMVG RÉALISÉS À 95 % À KAOLACK (SG) APS MATAR BÂ PARTICIPE À UN SOMMET INTERNATIONAL SUR LA LUTTE CONTRE LE DOPAGE GNA UN 75th Anniversary: Time for sober reflection GNA CODEO launches training programme for regional coordinators GNA Driver jailed 30 years for robbery AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Présidentielle 2020 : Des organismes internationaux appellent à des élections apaisées en Afrique de l’ouest (Communiqué) AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Plusieurs blessés et un mort dans des heurts entre manifestants et forces de l’ordre à Bonoua AIP Côte d’Ivoire-AIP/ COVID-19: Un seul cas enregistré ce lundi 19 octobre ANGOP Angola: João Lourenço recebe mensagem de Ali Bongo sobre a CEEAC

Ilha do Sal: Governo prevê inaugurar Projecto Cidade Segura na ilha turística em Dezembro deste ano


  7 Octobre      9        Economie (10010),

   

Espargos, 07 Out. (Inforpress) – O ministro da Administração Interna, Paulo Rocha, encontra-se no Sal para inteirar-se do andamento das obras do Projecto Cidade Segura que vai contemplar a ilha com 90 câmaras videovigilância, cuja inauguração prevê-se para o mês de Dezembro próximo.
Paulo Rocha que efectua esta visita de algumas horas ao Sal esteve nas obras do Centro de Comando do Projecto Cidade Segura, na Esquadra da Polícia Nacional, em Santa Maria, tendo também acompanhado, no terreno, os trabalhos de instalação das câmaras de videovigilância, um pouco por toda a ilha.
“Com Cidade Segura, mais do que câmaras de videovigilância, temos aqui um bom centro de gestão das ocorrências, no comando da polícia, em Santa Maria, o que virá trazer rapidez na resposta às chamadas dos cidadãos, e elevar o nível de prevenção, antecipação das ocorrências criminais”, prognosticou.
Elevar o nível de prevenção, a melhoria da capacidade de gestão das ocorrências criminais é para o ministro o “ganho maior” que se espera do projecto Cidade Segura, que vai comtemplar a ilha do Sal com 90 câmaras videovigilância, entre as duas cidades.
“Uma boa parte das câmaras de videovigilância já está instalada, mas todas as câmaras vão estar instaladas este ano de 2020, no Sal”, assegurou, acrescentando, que vão também decorrendo acções de formação, para fazer face à execução do projecto, na ilha.
“Estamos agora na segunda fase do projecto, a primeira fase foi implementada na Praia, há um ganho de experiência, há já “know how” na polícia que nos permite estar tranquilos quanto à execução do projecto no Sal, mas também em São Vicente e na Boa Vista”, sublinhou.
“Criar condições para que a polícia possa, com recursos aos meios que a tecnologia nos oferece, conseguir dar um salto na forma como faz o seu trabalho, conjugar meios tecnológicos com meios humanos (…). Passo a passo vamos tendo ganhos, esperando que para o ano vamos ter mais e melhor ainda”, concluiu.
Instado a pronunciar-se sobre a situação da criminalidade no Sal, Paulo Rocha disse que é “estável”, não obstante o registo de algumas ocorrências.
“Não temos tido ocorrências de maior, de tempos em tempos ocorrem alguns registos, mas a Polícia Nacional e a Polícia Judiciária têm sido bastante eficientes, que é o que importa para garantir a tranquilidade das pessoas”, considerou.
Confrontado, porém, com a situação de assalto à mão armada, circulação de arma de fogo na ilha, nos últimos dias, Paulo Rocha admite que ocorrências sempre haverão, mas o importante, disse, é as autoridades policiais serem “capazes e céleres” na reacção de modo a pôr um “stop rápido” sempre que surge um foco de criminalidade.

Dans la même catégorie