ACI CONGO: L’ACC EXIGE À LA E2C ET À LA LCDE LA SIGNATURE DE LA FICHE DE RELEVÉ PAR L’AGENT ET LE CLIENT ACI CONGO: LANCEMENT DE LA CAMPAGNE DE RESTRUCTURATION DES ORGANES DU PCT DANS LE NIARI ACI CONGO : LE MOS MET EN PLACE DES ASSOCIATIONS POUR PROMOUVOIR L’AUTONOMISATION DES FEMMES MAP Le Kenya pourrait entrer dans un crise financière en raison de la croissance de la dette (Moody’s) MAP Gestion migratoire : l’UE peut s’inspirer de la coopération hispano-marocaine (ministre maltais des AE) MAP Bulletin quotidien d’informations économiques africaines MAP Revue de la presse quotidienne internationale africaine (RPQI-Afrique) GNA OPSA powers resource centre to aid visually impaired students APS UNE « FORTE RÉGRESSION » DE LA TORTURE NOTÉE AU SÉNÉGAL, ASSURE L’ONLPL APS QUINZE FILMS BELGES POUR CÉLÉBRER LES ‘’10 ANS DES MAGRITTE DU CINÉMA’’ À DAKAR

Ilha do Sal: Ministro apela taxistas a se comprometerem com o sector do turismo


  12 Août      15        Economie (9661),

   

Praia, 12 Ago (Inforpress) – O ministro do Turismo apelou aos taxistas, esta terça-feira, no Sal, a se comprometerem com o sector, durante acto de lançamento do programa de capacitação de agentes do turismo, que vai abranger mais de 1.500 profissionais a nível nacional.

Considerando que se está a atravessar um “período difícil”, o ministro Carlos Santos pede união de esforços na acção, para que, conforme sublinhou, se possa combater a pandemia da covid-19, e todos os efeitos que está a ter na economia, empregos, e nos rendimentos das pessoas.

“O facto de nós não termos turistas em Cabo Verde, verificamos que afectou toda a gente, as empresas, os sectores da economia cabo-verdiana, por isso, os operadores de táxis, hoteleiros, guias, aqueles que trabalham na restauração (…), têm uma responsabilidade maior para receber bem os nossos turistas”, concretizou.

Nesta medida, e perante sala bem composta, num dos hotéis da cidade de Santa Maria, o governante lançou o apelo no sentido de todos se comprometerem com este sector de actividade para que se possa trabalhar na retoma do turismo, de uma forma “afincada e responsável”.

“Por forma a acolhermos bem os nossos turistas, para que possam voltar e gastar, porque são estas despesas que significam os rendimentos de toda a gente deste país, directa ou indirectamente”, frisou.

Referindo que os sucessivos governos definiram o turismo como peça fundamental do desenvolvimento económico do país, e por isso, há que apostar de uma forma séria no sector, o governante elucidou que a capacitação das pessoas nesse sentido, foi também definida como uma prioridade elementar para se conseguir qualificar o turismo.

“E quando estamos a falar da qualificação do turismo, estamos a falar da qualidade que o turismo tem que ter no país. E se nós não fizermos isso, poderemos vir a ter um turismo que mais tarde ou mais cedo começa a diminuir o número de turistas”, acautelou.

E é por isso, explicou, que o Governo, através do Ministério do Turismo criou o Plano de Renascimento do Turismo, para ser implementado a nível nacional, como resposta aos efeitos da pandemia da covid-19.

No Sal, este programa de qualificação de Agentes do Turismo pretende a capacitação de 300 taxistas locais, preparando estes profissionais para a retoma do turismo na ilha, e no país.

Entretanto, esse pacote formativo abarca cerca 1.500 pessoas, nesta primeira fase, não só taxistas, mas também guias, operadores hoteleiros, empregados de restaurantes, numa perspectiva de qualificar o produto turístico, para tornar Cabo Verde um país mais competitivo.

Por outro lado, tendo em conta a situação de pandemia, o ministro disse que este programa foi lançado com um duplo objectivo, isto é, o de procurar trazer algum rendimento para essa classe que viu as suas receitas diminuírem, daí a implementação de uma bolsa de formação para esses formandos que vai contribuir para o rendimento dessas pessoas.

Numa segunda fase, prevista para Agosto e Novembro deste ano, estas acções de formação que vão abranger mais de 600 profissionais do sector do turismo, deverão estender-se às ilhas da Boa Vista, Fogo e S. Vicente, entre taxistas, polícias e staff dos aeroportos de Santiago e Sal.

Dans la même catégorie