AIP Un accord-cadre de 350 milliards de FCFA pour l’atteinte des ODD en Côte d’Ivoire AIP Les premiers bénéficiaires du fonds COVID de la mine d’Agbaou reçoivent leurs carnets bancaires AIP Le CICG et le RSGCOM renforcent leur collaboration pour une meilleure visibilité des actions gouvernementales AIP Daloa abrite la célébration de la journée mondiale de la lèpre AIP Sidi Touré annonce des réformes dans le secteur des médias AIP Remise symbolique de clés aux acquéreurs des logements de la cité ADO de Yopougon AIP Un député de Daloa sensibilise les élèves au civisme AIP Le Gouvernement rassure sur le renforcement du partenariat gagnant-gagnant AIP Le comité de normalisation de la FIF officiellement installé APS KRÉPIN DIATTA S’ENGAGE POUR CINQ ANS AVEC L’AS MONACO

Inacep/Os trabalhadores iniciam quinta-feira uma greve de 15 dias


  6 Janvier      10        Non classé (238),

   

Bissau, 06 Jan 21(ANG) – O Sindicato de Base dos trabalhadores da Imprensa Nacional(Inacep), empresa gráfica pública, convocou uma greve de 15 dias com início a partir de quinta-feira.

Em conferência de imprensa, o presidente do sindicato da INACEP, Walter Mendonça disse que em causa estão os seis meses de salários em atraso, pagamento da segurança social, controlo das receitas internas e melhoria de condições de trabalho.
Referiu que além dos seis meses do ano findo, a empresa tinha uma dívida de 93 meses com os funcionários referente aos anos anteriores até 2019.

Mendonça acusa a atual direção de contrair empréstimos no valor de mais de 100 milhões de francos para pagamentos de salários aos funcionários da INACEP, além de recrutar 39 novos trabalhadores,, que fez aumentar de 18 milhões para 28 milhões de francos CFA a massa salarial líquida da empresa.

Afirmou que, atual direcção em dez meses de mandato nunca conseguiu pagar salários com a receita interna.

Mendonça acusou ainda o DG, Bamba Banjai de ter vendido todas as máquinas para sucata que estavam no armazém como relíquia de museu e que contratou um mecânico de nome Selo Baldé para empresa com salário mensal de 500 mil francos cfa, mas que os carros da empresa estão nas oficinas e o contratado não faz nada.

“Assinarmos um Memorando de Entendimento com empresário e coordenador do Movimento para Alternância Democrática MADEM-G15, Braima Camará e este prometeu que vai pagar três meses de salários em atraso e disponibilizar 15 milhões para aquisição de matéria-prima . Ainda exigiu que todas as receitas da empresa sejam depositadas no banco,” disse.

Em relação aos 15 milhões para aquisição da matéria-prima, Mendonça disse que motivou a deslocação do Diretor-geral à Dacar juntamente com a sua equipa, onde se comprou matérias-primas mas disse foram apresentados facturas duvidosa no valor de oito milhões de francos cfa.

“Sobre os restantes sete milhões ninguém sabe do seu paradeiro, e pede-se dois milhões de fcfa para pagar o custo de transporte das matérias-primas adquiridas em Dacar.

Walter Mendonça disse que como funcionário e presidente do Sindicato trabalha num lugar chave da empresa, onde todos os documentos e movimentações entram, frisando que, durante o mandato da atual direcção a empresa já facturou com a produção de alvarás do Ministério de Comércio 19 milhões de fcfa, com a Agricultura confecionou
300 livros, com a Educação três mil livros, com a ONG Tininguena com duas tiragens num total de 400 exemplares de livros, entre outros.

“Ainda, durante o mandato de Bamba Banjai entrou na empresa 600 fichas ( folhas de contratos ) de Abril à Dezembro do ano 2020 com diferentes preços,” revelou sem indicar o montante que essas encomendas renderam a empresa.

Aquele sindicalista disse que o Director-geral prometeu que vai reconsiderar a sua posição e vai anular todas as nomeações e efetivações feitas durante o seu mandato.

Segundo Walter Mendonça, a INACEP conta atualmente conta com mais de 150 funcionários

Dans la même catégorie